Após sofrer acidente e quebrar clavícula, chorando com dor, cantor Didi Nery faz apelo para que cirurgia possa ser realizada; Coordenadora de ortopedia fala sobre ocorrido Após sofrer acidente e quebrar clavícula, chorando com dor, cantor Didi Nery faz apelo para que cirurgia possa ser realizada; Coordenadora de ortopedia fala sobre ocorrido Após sofrer acidente e quebrar clavícula, chorando com dor, cantor Didi Nery faz apelo para que cirurgia possa ser realizada; Coordenadora de ortopedia fala sobre ocorrido

BANNER PRINCIPAL

SUPER BANNER

SUPER BANNER

SUPER BANNER

Após sofrer acidente e quebrar clavícula, chorando com dor, cantor Didi Nery faz apelo para que cirurgia possa ser realizada; Coordenadora de ortopedia fala sobre ocorrido









A equipe da TV e Portal Sertão foi até a casa do cantor Didi Nery que recentemente sofreu um acidente que o deixou impossibilitado de trabalhar.

Conversando com Elena Soares, esposa de Didi, ela relatou que o cantor havia saído por volta das 20h da noite para trabalhar cantando, e por volta das quatro horas da manhã, ao retornar para casa acabou sofrendo um acidente de moto. “Umas quatro horas da manhã e eu vim abrir. Ele estava com a moto toda quebrada, todo ensanguentado e disse que caiu de moto. No sábado ligamos para o SAMU, fomos para o hospital e lá o médico pediu uma radiografia e disse que não havia nada quebrado, quando retornamos uma outra vez, mostrou que a clavícula havia quebrado. Ele vai precisar fazer uma cirurgia”, relatou Elena.

Por conta da clavícula quebrada Didi não está podendo trabalhar e por conta disso a família está passando por dificuldades e pede ajuda da população. Elena relatou que estão precisando de cesta básica, alimentos e fraldas para o bebê que é neto de Didi e também mora com eles, “quem sempre dava essas coisas era o Didi, mas nesse estado em que ele tá, não está tendo como ajudar”, explicou.

A situação de Didi Nery, que pode ser vista no vídeo é de que está com várias partes do corpo lesionados e, por conta da clavícula quebrada, chorando ele relatou estar sentindo bastante dor.

Didi relatou que quando ia saindo para a entrada que dá acesso a BR vinha um carro em alta velocidade e que por conta disso ele puxou a moto para o lado para não ser atingido e foi aí que caiu: “Eu caí, fiquei com falta de ar e pedindo a Deus para me ajudar. Mesmo com muita dor eu consegui levar a moto e sentia que algo estava quebrado.

Didi relatou que no Hospital Regional de Cajazeiras – HRC, o informaram que a cirurgia só poderia ser realizada no mês de Janeiro, bastante tempo depois.

A equipe da TV e Portal Sertão foi em busca de respostas sobre a demora da cirurgia, já que em um áudio é possível ouvir um suporto funcionário do HRC dizendo: “Em janeiro. Agora no final do ano não faz mais não, viu? Vou marcar os exames pré-operatórios, aquelas duas requisições, um hemograma para saber glicemia, como é que tá a diabetes, essas coisas, e o outro é o eletrocardiograma, risco cirúrgico. Vou dizer a você o dia de fazer os exames e o local, viu? A cirurgia é só em Janeiro, não adianta mentir não, é final de ano, daqui a dois dias é o natal, aí pronto, em janeiro vai dar certo em nome de Jesus. É cirúrgico, tem que fazer a cirurgia”.

O que informou a equipe do HRC:

|E em contato com Magda Vanderlei, coordenadora da ortopedia, ela informou que o caso não havia passado por ela. “Estou à disposição para resolver para a semana desde que ele me procure no hospital para me explicar como é que segue o processo. Ela explicou também que em nenhum momento o cidadão, que levou a informação sobre a realização da cirurgia no mês de janeiro, poderia fazer isso sem passar por ela.



Fonte Portal Sertão