ALPB concede título de cidadania paraibana ao cantor e sanfoneiro Chico Amaro ALPB concede título de cidadania paraibana ao cantor e sanfoneiro Chico Amaro ALPB concede título de cidadania paraibana ao cantor e sanfoneiro Chico Amaro

BANNER PRINCIPAL

SUPER BANNER

SUPER BANNER

SUPER BANNER

ALPB concede título de cidadania paraibana ao cantor e sanfoneiro Chico Amaro




AAssembleia Legislativa da Paraíba (ALPB) concedeu, nesta quinta-feira (15), Título de Cidadania Paraibana ao cantor, compositor e sanfoneiro Francisco Amaro da Silva. A solenidade, proposta pela deputada Estela Bezerra, aconteceu na Câmara Municipal da cidade de Cajazeiras, no Sertão paraibano, e contou com a presença de autoridades, familiares e amigos.

A sessão solene foi presidida pelo deputado Jeová Campos, que subscreveu a proposta e foi o responsável pela entrega do título, já que a deputada Estela Bezerra não pôde comparecer ao evento por motivos da saúde da sua mãe.


“Chico Amaro é um merecedor dessa homenagem e também toda sua família que tem a música como parte de suas vidas. Estar em nome da Assembleia para entregar este título é uma honra e muita coincidência presidir está sessão pois é como uma despedida para mim, que estou terminando o meu mandato na Casa”, ressaltou Jeová Campos.

O prefeito de Cajazeiras, José Aldemir, parabenizou a iniciativa da ALPB. “Para mim é uma honra entregar esse título. Chico faz parte da história de Cajazeiras e sobretudo da vida artística. É muita alegria e satisfação”, disse José Aldemir.

No dia 17 de setembro deste ano o homenageado completou 60 anos de carreira. “Me sinto bastante feliz, principalmente por receber essa equipe da Assembleia Legislativa para entregar esse título a mim aqui na minha cidade. Essa alegria vai ficar em mim para o resto da vida e nos meus filhos que vão poder contar para o resto da vida esta história”, destacou Chico Amaro.


Também participaram da solenidade o presidente da Câmara dos Vereadores Heriberto Maciel, o presidente da Câmara dos Dirigentes Lojista do município Alexandre Costa, o secretário de Cultura Ubiratan Pinheiro, representante do Rotary Irlânio Cavalcante, a filha do homenageado Laís Amaro.

Jeová Campos, além de citar os deputados Júnior Araújo e Dra. Paula (representada pelo esposo e prefeito José Aldemir), agradeceu a Rivelino Martins, que representou a deputada Estela Bezerra – autora e também agradeceu ao presidente da ALPB Adriano Galdino e a TV Assembleia pela transmissão da solenidade.

Sobre o homenageado 

Francisco Amaro da Silva nasceu em 12 de maio de 1944 no distrito de Icozinho, município de Icó -CE, é filho dos agricultores: José Amaro da Silva e Josefa Amaro Carlos.

Na adolescência, ainda morando no estado do Ceará, trabalhou como agricultor e aos 16 anos começou a tocar pandeiro com os sanfoneiros Moisés de Zezé, Antônio Estêvão, Liotério e João Caboclo.


Entusiasta em tocar sanfona, em 1962 comprou seu primeiro instrumento e começou a sua carreira de sanfoneiro. A Paraíba era a terra prometida na sua intuição para viver com sua com esposa e filhos e realizar um empreendimento da cultura do forró com ousadia e talento.

Chico Amaro chega em Cajazeiras, sertão Paraibano, no bairro Casas Populares, em 18 de dezembro de 1975, no ano seguinte, com a estrutura mínima de um automóvel com uma difusora, inicia uma agenda de forrós aos sábados no Centro Social das Casas Populares, em outras comunidades de Cajazeiras e em cidades vizinhas, por um período de 7 anos.


Em 1982, recebeu a doação de um terreno do então prefeito de Cajazeiras, Francisco Matias Rolim (in memoriam), onde construiu a primeira casa de show da zona norte de Cajazeiras que se consolidou como a famosa “Quadra de Chico Amaro”.

Já são 37 anos de funcionamento da Quadra, que tem capacidade para 2 mil pessoas, e desde sua inauguração entre 1985 e 1986, o próprio artista era a atração das noites de sábado e em que, ao final dos eventos, era servido uma sopa para todo o público.

Este artista também produz shows, bailes de vários artistas a exemplo do cantor Zé Ribeiro, consagrado pela música “A Beleza da Rosa”, como ainda de Roberto Miler e do sanfoneiro João Bandeira, entre outros.

Chico Amaro vai além das fronteiras de Cajazeiras e da Paraíba, são dezenas de cidades no interior da Paraíba, Ceará e Rio Grande do Norte que já receberam seu show com seus filhos e filhas, que aprenderam com ele e se tornaram músicos e intérpretes.

Coisas de Cajazeiras