Vereador é preso no Sertão acusado de integrar organização criminosa que atuava na Paraíba e no Rio Grande do Norte Vereador é preso no Sertão acusado de integrar organização criminosa que atuava na Paraíba e no Rio Grande do Norte Vereador é preso no Sertão acusado de integrar organização criminosa que atuava na Paraíba e no Rio Grande do Norte

BANNER PRINCIPAL

SUPER BANNER

SUPER BANNER

SUPER BANNER

Vereador é preso no Sertão acusado de integrar organização criminosa que atuava na Paraíba e no Rio Grande do Norte




Um vereador do município de São José do Brejo do Cruz, no sertão da Paraíba, foi preso na manhã desta sexta-feira (11) durante uma ação das forças de segurança do Rio Grande do Norte em parceria com o Grupo de Operações Especiais (GOE) da Paraíba. Conforme apurou o ClickPB, Gutemberg Maia é acusado de integrar uma organização criminosa interestadual. Além dele, outros 17 suspeitos também foram presos. 

De acordo com a Polícia Civil do Rio Grande do Norte, 'Berg Maia' (PL) se associou ao tráfico de drogas com um fornecedor de entorpecentes da cidade de Campina Grande, já preso pela polícia, para captação ilícita de sufrágio nas eleições municipais de 2020. 

Denominada "Operação Revelatio" ela foi desencadeada inicialmente na cidade de Patu, no Rio Grande do Norte com alvo nos investigados em São José do Brejo do Cruz. De acordo com as investigações, a organização atuava no tráfico de drogas, comércio ilícito de armas e munições, planejamento de homicídios, ameaças, crimes contra o patrimônio, dentre outros. 

A operação mobilizou 120 agentes de segurança. Durante as diligências, foram cumpridos 17 mandados de prisão preventiva, além de 31 mandados de busca e apreensão nos estados do Rio Grande do Norte, Paraíba e Amazonas, resultando, ainda, na prisão em flagrante de três suspeitos, em razão da prática dos crimes de posse irregular de arma de fogo e munições, falsificação de produto destinado a fins terapêuticos ou medicinais (comercialização de anabolizantes) e tráfico de drogas.

Durante as diligências, foram cumpridos 17 mandados de prisão preventiva, além de 31 mandados de busca e apreensão nos estados do Rio Grande do Norte, Paraíba e Amazonas. O nome da operação é alusivo à identificação de novos atores integrantes da citada organização criminosa, no decorrer de investigações que se iniciaram no ano de 2016, alguns destes com elevada influência em âmbitos relevantes da sociedade.

O ClickPB tentou entrar em contato com o presidente da Câmara Municipal de São José do Brejo do Cruz, Ronaldo, porém as ligações não foram atendidas.

A operação mobilizou 120 agentes de segurança. Durante as diligências, foram cumpridos 17 mandados de prisão preventiva, além de 31 mandados de busca e apreensão. (Foto: Divulgação/PCRN)

Fonte: Joaquim Neto/ClickPB