Homem quebra o braço da esposa em Aurora e outras prisões no Juazeiro e Santana do Cariri Homem quebra o braço da esposa em Aurora e outras prisões no Juazeiro e Santana do Cariri Homem quebra o braço da esposa em Aurora e outras prisões no Juazeiro e Santana do Cariri

BANNER PRINCIPAL

SUPER BANNER

SUPER BANNER

SUPER BANNER

Homem quebra o braço da esposa em Aurora e outras prisões no Juazeiro e Santana do Cariri




Mais três casos de crimes contra a Lei Maria da Penha foram registrados nas últimas horas nos municípios de Aurora, Juazeiro do Norte e Santana do Cariri. Por volta das 11 horas desta quarta-feira um adolescente informou à polícia que sua mãe Francisca Ribeiro Duarte, de 37 anos, residente no Sítio Jitirana na zona rural de Aurora fora agredida pelo companheiro Carlos Gonçalves Silva, de 39 anos

Após a agressão, o próprio tratou de socorrer a vítima na sua moto Honda Fan de cor vermelha e placa OCH-3668 quando terminou sendo preso no hospital de Aurora. Carlos foi conduzido à Delegacia de Polícia Civil pela patrulha com o Subtenente Francinaldo e os Soldados Almy e Deoni, sendo apresentado ao delegado Paulo Hernesto. A mulher sofreu fratura no braço esquerdo, sendo transferida ao Hospital Geral de Brejo Santo.


Antes, na noite desta terça-feira, houve descumprimento de medida protetiva e uma patrulha da PM foi até à Rua Joaquim Cruz (Pedrinhas) em Juazeiro. No local, estava Ronaldo Araújo Rocha do Nascimento, de 31 anos, residente na Rua Carolina Sobreira (Timbaúbas). Ele apresentava embriagado e na porta da ex-companheira Daniele Pereira Alves, de 22 anos, a qual relatou sobre incômodos e ameaças que vem sofrendo pelo infrator. O acusado foi preso pelos Sargentos Tarcísio e Monteiro e o Soldado Lucélio.


Dias antes, a polícia de Santana do Cariri foi avisada que, no Sítio Mororó na zona rural do município, Cícera Etelvina Nobre, de 46 anos, estava sendo ameaça de morte por seu filho Antonio Ailton Nobre de Brito, de 26 anos e uma patrulha da PM seguiu ao local. Os policiais prenderam o acusado que ainda esboçou reação, mas terminou contido, algemado e trazido juntamente com a vítima à Delegacia Regional de Polícia Civil de Crato, onde foi autuado em flagrante por crime contra a Lei Maria da Penha.


Por Demontier Tenório

Com Parceria Site Miséria.com.br