Campeão mundial de jiu-jítsu morre com tiro na cabeça durante show em SP Campeão mundial de jiu-jítsu morre com tiro na cabeça durante show em SP Campeão mundial de jiu-jítsu morre com tiro na cabeça durante show em SP

BANNER PRINCIPAL

SUPER BANNER

SUPER BANNER

SUPER BANNER

Campeão mundial de jiu-jítsu morre com tiro na cabeça durante show em SP




O mundo do jiu-jítsu acordou nesta manhã com uma notícia trágica. Leandro Lo, multicampeão mundial na arte suave e um dos maiores nomes da modalidade, foi assassinado com um tiro na cabeça durante uma festa no Clube Sírio, em São Paulo, na madrugada deste sábado para domingo. O lutador chegou a ser levado ao Hospital Municipal Dr. Arthur Ribeiro de Saboya, mas não resistiu.


 
Segundo o advogado da família, Ivã Siqueira Junior, a vítima teve uma discussão com o rapaz e, para acalmar a situação, imobilizou o homem. Após se afastar, o agressor sacou uma arma e atirou uma vez na cabeça do lutador.

O advogado conta que, após o tiro, o autor ainda deu dois chutes na vítima no chão e fugiu em seguida.

Pouca gente ouviu o barulho porque o som estava alto em função do show.


Um amigo do lutador que presenciou o crime disse que o autor do tiro estava sozinho e provocou Lo e cinco amigos, que estavam numa mesa.

“Ele chegou, pegou uma garrafa de bebida da nossa mesa. O Lo apenas o imobilizou para acalmar. Ele deu quatro ou cinco passos e atirou”, disse a testemunha, que pede para não ser identificada.

O boletim de ocorrência, que identifica como autor do disparo o policial militar Henrique Otávio Oliveira Velozo, segundo apurou o  Combate.com. Confira a descrição do ocorrido feita pela Polícia Militar de São Paulo, ainda antes da confirmação da morte cerebral do atleta.

“Preliminarmente, trata-se de ocorrência envolvendo o multicampeão mundial de jiu-jítsu Leandro Ló Pereira do Nascimento e o policial Militar Henrique Otávio Oliveira Velozo. Conforme relatam as testemunhas, o policial Henrique, após breve discussão, se dirigiu à mesa da vítima Leandro, pegando uma garrafa da mesa, em ato contínuo a vítima se levantou, tirou a garrafa da mão do autor e, em golpe de luta, o derrubou e imobilizou. Neste momento, colegas da vítima separaram ambos e pediram “para deixar isso quieto”. O autor, após se levantar, deu a volta na mesa e, de fronte a vítima, sacou sua arma e desferiu disparo, o qual atingiu a região frontal da cabeça da vítima (testa, lado esquerdo). Vítima encontra-se em estado gravíssimo no Hospital Municial Dr. Arthur Ribeiro de Saboya.”


De acordo com informações da assessoria de imprensa da Polícia Militar de São Paulo, uma ocorrência foi aberta à 1h57 da manhã. Segundo o G1, ele foi identificado, mas está foragido, e o advogado da família de Lo, Ivã Siqueira Junior, que confirmou a morte cerebral da vítima.

G1