Empresário que matou radialista em restaurante na Paraíba é condenado a 19 anos de prisão Empresário que matou radialista em restaurante na Paraíba é condenado a 19 anos de prisão Empresário que matou radialista em restaurante na Paraíba é condenado a 19 anos de prisão

BANNER PRINCIPAL

SUPER BANNER

SUPER BANNER

SUPER BANNER

Empresário que matou radialista em restaurante na Paraíba é condenado a 19 anos de prisão





A Justiça da Paraíba condenou a 19 anos de prisão o empresário que matou o radialista Joacir Rocha de Oliveira Filho, dentro de um restaurante, em Campina Grande. O crime aconteceu em maio de 2019 e a vítima era o radialista conhecido na sociedade campinense. No andamento das investigações, testemunhas informaram à Polícia Civil que os dois estavam embriagados e brigaram por diversos assuntos, um deles teria sido um relógio que, em um momento da conversa, desapareceu.

Roberto Correia Vicente do Monte foi submetido a julgamento nessa quarta-feira (29), mas a audiência só terminou na madrugada desta quinta (30), no 1ºTribunal do Júri, no Fórum Affonso Campos, no bairro da Liberdade, em Campina.

A morte de Joacir Filho chocou não somente por ele ser conhecido pelo trabalho como radialista, mas pela situação em que ocorreu. A vítima e o autor do tiro que o matou fizeram refeição juntos, trocaram até um abraço entre a conversa que tiveram. O empresário pagou a própria conta e a de Joacir e, em seguida, atirou no peito dele. Joacir foi socorrido pelo Samu, mas não resistiu aos ferimentos e morreu a caminho do Hospital de Trauma de Campina Grande.

O motorista e segurança do empresário Roberto Vicente o ajudou na fuga do restaurante após o crime. O policial reformado Mário Lúcio de Oliveira, que estava com ele no restaurante, foi preso em julho de 2019.

Lucas Isídio – ClickPB