Operação conjunta entre as Polícias Civil Paraibana e Paulista, prende em São Paulo homem acusado de assassinar mulher com requintes de crueldade na região de Sousa Operação conjunta entre as Polícias Civil Paraibana e Paulista, prende em São Paulo homem acusado de assassinar mulher com requintes de crueldade na região de Sousa Operação conjunta entre as Polícias Civil Paraibana e Paulista, prende em São Paulo homem acusado de assassinar mulher com requintes de crueldade na região de Sousa

BANNER PRINCIPAL

BLOCO pequeno I

SUPER BANNER

SUPER BANNER

Operação conjunta entre as Polícias Civil Paraibana e Paulista, prende em São Paulo homem acusado de assassinar mulher com requintes de crueldade na região de Sousa



Uma operação conjunta realizada pelos agentes do Grupo Tático Especial (GTE) da Polícia Civil de Sousa e do Departamento Estadual de Investigações Criminais (DEIC), denominada de "Operação Aspado", foi possível efetuar na manhã desta terça-feira (21), no Estado de São Paulo, a prisão de um homem  identificado como Francisco Pereira das Neves, conhecido como “Zeza” acusado de assassinar com requintes de crueldade uma mulher no sítio Sagui, zona rural de Santa Cruz, interior da Paraíba.

O corpo da vítima identificada como Marta Elisângela Neves, conhecida como "Jane", que tinha 41 anos, teria sido encontrado em avançado estado de decomposição em cima de uma pedra por populares, na manhã do dia 1º de maio.


Os agentes do GTE deram início as investigações do caso, sendo possível identificar o acusado como sendo Francisco Pereira das Neves, conhecido como "Zeza" de 46 anos, e com auxílio da Inteligência da Polícia Civil da Paraíba descobriram o paradeiro do então foragido e contataram policiais do DEIC. Na manhã de hoje foi logrado êxito em sua prisão na cidade de São Bernardo do Campo-SP, em uma operação montada pelos agentes de posse do mandado de prisão expedido pela 1ª Vara Mista de Sousa.

O capturado foi conduzido à delegacia de Polícia Civil, sendo posteriormente recambiado a uma unidade prisional e possivelmente será recambiado para o Estado da Paraíba, onde irá cumprir a pena imposta pela Justiça.

A delegada seccional Alba Tânia, da 19ª DSPC, realçou  a importância das investigações e a busca contínua  de cumprir os mandados expedidos peja justiça Sousense e destacou a relevância da conexão  e estreitamento dos laços com forças de Segurança de outros Estados pelos resultados positivos alcançados.

O nome ASPADO da operação faz referência a forma cruel como a vítima foi executada.