Polícia investiga motivação de tortura e morte de motorista de aplicativo natural de São José de Piranhas (PB), na grande São Paulo Polícia investiga motivação de tortura e morte de motorista de aplicativo natural de São José de Piranhas (PB), na grande São Paulo Polícia investiga motivação de tortura e morte de motorista de aplicativo natural de São José de Piranhas (PB), na grande São Paulo

BANNER PRINCIPAL

SUPER BANNER

SUPER BANNER

SUPER BANNER

Polícia investiga motivação de tortura e morte de motorista de aplicativo natural de São José de Piranhas (PB), na grande São Paulo




  

 Repercute na imprensa nacional a morte do motorista de aplicativo natural de São José de Piranhas, Sertão da Paraíba, Aldenor Machado, 63 anos, que o corpo foi encontrado na última quarta-feira (18/05), em uma ribanceira no ABC Paulista, amarrado e com sinais de tortura.


Segundo informações confirmadas ao Radar Sertanejo, a vítima saiu de casa na terça-feira, dia 17 de maio, às 5h00 da manhã, na cidade de Diadema, para trabalhar (fazer uma corrida), que já era rotina, buscar uma passageira em um trajeto de aproximadamente 6 km. O destino era a favela Naval, só que no meio do caminho o motorista sumiu.

A família entrou em desespero e passou a pedir ajuda nas redes sociais, mas depois recebeu a notícia que ninguém gostaria de receber. O carro dele foi encontrado um dia depois com o celular dentro. Horas mais tarde, o corpo dele foi encontrado em outro local, amarrado e com sinais de muita violência e tortura, já na cidade de São Bernardo do Campo, no ABC paulista, em uma área de mata e de difícil acesso.

Aldenor Machado era do Sítio Fundão dos Machados, município de São José de Piranhas.



Dois casais, incluindo uma menor de idade foram presos pela polícia polícia que ainda segue  trabalhando para desvendar esse mistério.

Radar Sertanejo