Após confusão, duas pessoas são conduzidas à delegacia na cidade de Cajazeiras Após confusão, duas pessoas são conduzidas à delegacia na cidade de Cajazeiras Após confusão, duas pessoas são conduzidas à delegacia na cidade de Cajazeiras

BANNER PRINCIPAL

SUPER BANNER

SUPER BANNER

SUPER BANNER

Após confusão, duas pessoas são conduzidas à delegacia na cidade de Cajazeiras





Por volta das 20h30 de quinta-feira,  uma guarnição tomou conhecimento de uma ocorrência de possíveis disparos de arma de fogo próximo ao bar do  Vaqueiro no loteamento Antônio Maria de Jesus no setor Sul de Cajazeiras.

 De pronto a guarnição se deslocou para averiguar a situação e chegando ao endereço citado os policiais tomaram conhecimento que os investigados, identificados por Edilson José Hilton Pereira Abrantes juntamente com Juan Rolim de Souza Silva teria tentado agredir o senhor Maurício de Sousa Santos, proprietário do bar do Vaqueiro, e que os acusados provocaram desordem no bar da vítima agrediram o mesmo e durante a confusão chegaram a danificar as portas de residência de terceiros no momento.

No momento das agressões a policial militar da 5ª CPTRAN Juliana, que presenciou a situação tentou intervir nos atos agressivos dos investigados, sendo necessário entrar em luta corporal com  Edilson que inclusive tentou tomar a arma de fogo da policial, além de provocar lesões corporais na policial Juliana, tipo escoriações na região do cotovelo, pé e cabeça e somente após um disparo de arma de fogo por parte da militar que não atingiu ninguém, foi que o acusado deixou local e ameaçou retornar.

 No instante em que a guarnição deixava o local do ocorrido após tomar conhecimento da situação, os policiais se depararam com Edilson que retornava ao local num veículo Gol de cor cinza de placas HYI 8C33 no momento em que o mesmo avistou a polícia militar o acusado fez uma manobra brusca iniciou uma fuga em alta velocidade passando pelo radar da BR 230 no km 505 acima da velocidade permitida, o mesmo empreendeu fuga e trafegou pela cidade por ser cerca quilômetros em alta velocidade inclusive próxima Escola Estadual o mesmo só foi abordado no conjunto Fátima Santos após o estouro de um dos Pneus.

No momento da abordagem o investigado se negou a fazer o teste do bafômetro onde também foi necessário o uso de algemas para conter a agressividade do senhor Edilson.

Os dois investigados foram levados à delegacia sendo apresentados ao delegado de plantão e na manhã desta sexta-feira foi arbitrada uma fiança  onde os investigados vão responder em liberdade.