Júri da comarca de Pombal condena homem que matou ‘amigo’ a pauladas enquanto vítima dormia Júri da comarca de Pombal condena homem que matou ‘amigo’ a pauladas enquanto vítima dormia Júri da comarca de Pombal condena homem que matou ‘amigo’ a pauladas enquanto vítima dormia

BANNER PRINCIPAL

SUPER BANNER

SUPER BANNER

SUPER BANNER

Júri da comarca de Pombal condena homem que matou ‘amigo’ a pauladas enquanto vítima dormia



O tribunal do júri da comarca de Pombal voltou a se reunir  para julgar um homem acusado de praticar um crime brutal que chocou a população da região, fato acontecido no dia 5 de junho de 2020, no sítio Ramalhuda, zona rural de Lagoa.

O réu, José João da Silva Filho (Dedé-NA FOTO, DE COSTAS), matou a pauladas Erivanildo Ferreira dos Santos, conhecido por “Aleijado”, no momento em que a vítima dormia em uma rede, após os dois terem ingerido bebida alcoólica juntos na mesma localidade.

A sessão do júri foi presidida pelo juiz Luiz Gonzaga Pereira, tendo atuado na acusação o Promotor de Justiça Thomaz Ilton Ferreira, e na defesa a defensora pública Fátima Pereira Almeida.

A defesa argumentou que Dedé matou Erivanildo motivado por injusta provocação da vítima, pois esta o teria ameaçado de “uma surra” e também já o havia espancado antes.

Tal alegação foi acatada pelos jurados, mesmo reconhecendo a utilização de meio cruel e de impossibilidade da defesa da vítima no crime, o que fez com que a pena fosse diminuída.

Ao final do julgamento, o magistrado aplicou a pena de 15 anos, mas reduziu em 1/3 (5 anos) considerando o atenuante da injusta provocação, fixando em 10 anos de reclusão.

O assassino já encontrava-se preso desde o dia 7 de junho de 2020, restando ainda 8 anos, 2 meses e 7 dias para cumprimento da pena total. Ele vai continuar em regime fechado, conforme decisão de Luiz Gonzaga.

Blog do Naldo Silva

FOTO: Teófilo Júnior