Homem suspeito de tentativa de feminicídio morre após ser espancado na Paraíba Homem suspeito de tentativa de feminicídio morre após ser espancado na Paraíba Homem suspeito de tentativa de feminicídio morre após ser espancado na Paraíba

BANNER PRINCIPAL

BLOCO pequeno I

SUPER BANNER

SUPER BANNER

Homem suspeito de tentativa de feminicídio morre após ser espancado na Paraíba



Um homem suspeito de tentativa de feminicídio morreu nesta quarta-feira (9) no Hospital de Trauma de Campina Grande, no Agreste da Paraíba. O homem é suspeito de esfaquear a agricultora Rosimere Demétrio, na segunda (7), com 10 golpes de faca.

O homem, identificado como Antônio Cassiano Silva, de 41 anos, foi encontrado com sinais de espancamento numa casa no centro de Lagoa Seca, foi atendido pelo Serviço de Atendimento Móvel e Urgência (SAMU) e deu entrada na unidade hospitalar na madrugada da quarta, por volta de 2h, com diversas marcas de agressões físicas espalhadas pelo corpo.

Segundo o Hospital de Trauma, devido à gravidade dos ferimentos, Antônio Cassiano não resistiu e morreu por volta de 9h47.De acordo com o médico Anderson Bidô, a vítima sofreu diversos traumas na região da cabeça, o que levou a uma lesão cerebral irreversível. “Foi constatado que o paciente apresentou afundamento de crânio, apresentou um grande sangramento na região da cabeça, levando a uma isquemia, ou seja, uma lesão cerebral irreversível”, disse o médico.

A Polícia Civil ainda não confirma mas investiga se Antônio Cassiano foi vítima de linchamento. O motivo do provável linchamento seria devido a suspeita de Antônio estar envolvido com a tentativa de feminicídio contra a ex-companheira e agricultora Rosimere Demétrio, na segunda (7), quando ela sofreu cerca de 10 golpes de faca na região do pescoço na zona rural de Lagoa Seca quando estava in. O estado clínico dela é regular.

Antônio Cassiano tinha um mandado de prisão preventiva decretado e, de acordo com a Polícia Civil, ele já havia sido preso em outubro de 2021 após espancar a mesma mulher com um pedaço de madeira. Atualmente, ele estava em liberdade por decisão da Justiça e proibido de se aproximar da ex-companheira.

Fonte: Redação do Vale do Piancó Notícias com G1