PRF já recolheu em 2022 mais de 220 animais em rodovias federais da PB e infração se destaca no Sertão PRF já recolheu em 2022 mais de 220 animais em rodovias federais da PB e infração se destaca no Sertão PRF já recolheu em 2022 mais de 220 animais em rodovias federais da PB e infração se destaca no Sertão

BANNER PRINCIPAL

BLOCO pequeno I

SUPER BANNER

SUPER BANNER

PRF já recolheu em 2022 mais de 220 animais em rodovias federais da PB e infração se destaca no Sertão





Desde o início de 2022, a PRF já recolheu 223 animais que estavam soltos às margens das rodovias federais que cortam a Paraíba, principalmente no sertão do estado. As equipes percorrem, incansavelmente, 694 km de rodovias averiguando se há animais soltos para transportá-los a um local adequado.


A ação faz parte da Operação Rodovida a qual é realizada há 10 anos em todo o país. Na Paraíba, as ações se iniciaram no dia 17 de dezembro e se estenderão até o mês de março, após o feriado de Carnaval. A Operação visa, por meios de ações educativas e preventivas, diminuir a violência no trânsito.

Uma das ações preventivas intensificadas nesse período de maior fluxo nas rodovias federais do nosso estado, é o manejo e recolhimento de animais soltos na pista. O principal objetivo é proteger a vida e a integridade dos motoristas e ocupantes dos veículos que trafegam nas estradas, além de evitar que animais sejam mortos em virtude de acidentes de trânsito.

É sabido que a presença de um animal solto às margens da rodovia pode ocasionar grandes tragédias. Na maioria das situações o motorista consegue avistá-lo quando já está muito próximo ao veículo, não havendo tempo de reagir ou ocorrendo reações por reflexo, que causam acidentes graves.

PUNIÇÕES

A PRF alerta que o dono ou detentor do animal solto responderá, inclusive criminalmente, pelos danos causados. Na hipótese de acidente de trânsito, o responsável responde por omissão quanto aos cuidados necessários que deveria ter com o animal.

ALERTA AOS MOTORISTAS

Se o motorista avistar um animal solto na rodovia, deve reduzir a velocidade de forma segura, jamais utilizar buzina ou ligar os faróis no modo intenso, desviar por trás do animal para que o mesmo não se assuste e apresente uma reação inesperada que coloque em risco a vida de todos no veículo. A PRF lembra que, se for trafegar a noite, principalmente em locais onde existam placas que indiquem o risco de animais na pista, o motorista deverá redobrar a atenção.

É importante que o motorista também informe, através do telefone 191, o local aproximado onde o animal foi visto para que as equipes policiais possam providenciar o seu recolhimento a um local seguro e adequado.


(Imagem: divulgação/assessoria-PRF/PB).

DIÁRIO DO SERTÃO