Após agravamento da saúde, conhecido professor universitário morre no Hospital Regional de Cajazeiras Após agravamento da saúde, conhecido professor universitário morre no Hospital Regional de Cajazeiras Após agravamento da saúde, conhecido professor universitário morre no Hospital Regional de Cajazeiras

BANNER PRINCIPAL

BLOCO pequeno I

SUPER BANNER

SUPER BANNER

Após agravamento da saúde, conhecido professor universitário morre no Hospital Regional de Cajazeiras





Faleceu na noite desta segunda-feira (3), aos 68 anos de idade, o professor Antônio Gonçalves Neto, conhecido como Toinho da UFCG.


Segundo informações de uma amiga da família e ex-aluna dele, Toinho vinha lutando contra um câncer no fígado há alguns anos, mas na noite desta segunda ele não resistiu ao agravamento da sua saúde e faleceu no Hospital Regional de Cajazeiras (HRC). Nas redes sociais, amigos lamentaram a morte do professor.

“Nunca esquecerei quando ouvi o senhor me olhar firme nos olhos e me falar com seu coração bondoso e suas palavras de carinho: ‘A única virtude do ser humanos é ser útil'”, escreveu a empresária Francileuda Batista.


A funcionária pública aposentada Fátima Aquino, que trabalhou com Toinho, destacou que ele era “homem de uma integridade, honestidade e gentileza sem igual. Nossa enciclopédia ambulante”. Descanse em paz, meu querido”.

Além de um professor apaixonado pela profissão, Toinho foi secretário da Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Cajazeiras (FAFIC) e diretor do Centro de Formação de Professores (CFP), de 1992 a 1994, quando o campus de Cajazeiras ainda era uma extensão da Universidade Federal da Paraíba (UFPB).

DIÁRIO DO SERTÃO