Organizador de festa é conduzindo à delegacia após praticar desobediência e resistir a prisão na zona rural de Cajazeiras Organizador de festa é conduzindo à delegacia após praticar desobediência e resistir a prisão na zona rural de Cajazeiras Organizador de festa é conduzindo à delegacia após praticar desobediência e resistir a prisão na zona rural de Cajazeiras

BANNER PRINCIPAL

BLOCO pequeno I

SUPER BANNER

SUPER BANNER

Organizador de festa é conduzindo à delegacia após praticar desobediência e resistir a prisão na zona rural de Cajazeiras




Uma guarnição do 6º Batalhão de Polícia Militar, recebeu uma solicitação da Vigilância Sanitátia por volta das 23h55 de ontem (08), para acompanhar os fiscais na averiguação de que estaria ocorrendo uma festa clandestina em uma chácara localizada no sítio Serra da Arara, zona rural de Cajazeiras, sertão da Paraíba.

As equipes ao chegarem no local, fizeram o contato com a segurança privada e estes informaram que não sabiam se os organizadores da festa estavam cumprindo os protocolos de sanitários conforme o Decreto N079/2021. Posteriormente o jovem identificado como Ítalo José Santos Silva de 23 anos se apresentou como sendo o organizador do evento aos militares e aos fiscais da vigilância sanitária, relatando que no local não estaria ocorrendo uma festa, e sim apenas a gravação de um clip musical.

Os fiscais constataram que toda a estrutura da festa, à exemplo de uma banda musical, jogo de luzes, muitas pessoas presentes, sendo feitas fotografias do local. Posteriormente foi informado ao organizador do evento, que naquelas condições encontradas, o evento não poderia ocorrer e deveria ser encerrado.



Ítalo José Santos Silva disse aos policiais e aos fiscais que o evento iria ser realizado sim, pois teria investido dinheiro e que ninguém iria impedir que ele fizesse o evento acontecer. O jovem foi informado que sua conduta estava cometendo o crime de desobediência, e ele novamente informou que não se importava e que faria a festa acontecer de qualquer jeito.

Diante da recusa, os policiais o detiveram e ao se aproximar da viatura policial, a guarnição solicitou que Ítalo José entregasse o aparelho celular, sendo que ele se recusou e passou a resistir a voz de prisão, promovendo socos e pontapés contra os militares, a qual foi necessário o uso de algemas para resguardar a integridade física dele e dos policiais.

Os convidados da festa ao presenciarem o fato, tentaram partir para cima da guarnição, porém foram contidos com o reforço policial que chegou para prestar apoio.

Uma unidade do Corpo de Bombeiros foi também solicitada para realizar uma vistoria no local em que o evento estava sendo realizado, onde foi constatado diversas irregularidades. Posteriormente o indivíduo foi conduzido à delegacia de Polícia Civil e apresentado a autoridade policial judiciária para serem adotados os procedimentos que necessita o caso.

DEBATE PARAÍBA