Em ato de amor, família de paciente oriundo do Hospital Regional de Cajazeiras faz doação de órgãos Em ato de amor, família de paciente oriundo do Hospital Regional de Cajazeiras faz doação de órgãos Em ato de amor, família de paciente oriundo do Hospital Regional de Cajazeiras faz doação de órgãos

BANNER PRINCIPAL

BLOCO pequeno I

SUPER BANNER

SUPER BANNER

Em ato de amor, família de paciente oriundo do Hospital Regional de Cajazeiras faz doação de órgãos



A família do mototaxista José Carlos Rufino, de Cajazeiras, que faleceu na noite da última quarta-feira (10) no Hospital de Trauma de Campina Grande, em um ato de amor, fé e altruísmo, decidiu fazer a doação de órgãos do paciente que saiu do Hospital Regional de Cajaeiras na noite da última terça-feira (09).


Após todos os ritos legais e avaliações clínicas, o paciente ajudou a salvar pelo menos quatro pessoas que aguardavam na fila de transplantes. O rim direito foi encaminhado para um homem de 73 anos em Pernambuco, e o rim esquerdo para uma mulher, também pernambucana, de 49 anos. As córneas foram encaminhadas para análise no Banco de Olhos da Paraíba.



O procedimento só aconteceu após a confirmação da morte encefálica do doador, confirmada por rígido protocolo realizado em três etapas. Mas o início do processo se deu através da família do paciente, que buscou a Central de Transplantes para doar os órgãos.

A captação foi feita na manhã desta sexta-feira (12) no Hospital de Trauma de Campina Grande. O ato ocorreu após um momento de homenagem feita pelos profissionais do hospital à família doadora, quando o paciente passou, sob aplausos, por um corredor humano, durante o deslocamento para o centro cirúrgico.

Diário do Sertão