Famílias pobres ficam sem energia elétrica após ação da Energisa que retira postes e fios de comunidade, em Patos Famílias pobres ficam sem energia elétrica após ação da Energisa que retira postes e fios de comunidade, em Patos Famílias pobres ficam sem energia elétrica após ação da Energisa que retira postes e fios de comunidade, em Patos

BANNER PRINCIPAL

BLOCO pequeno I

SUPER BANNER

SUPER BANNER

Famílias pobres ficam sem energia elétrica após ação da Energisa que retira postes e fios de comunidade, em Patos



Cerca de 80 famílias que moram próximo da Metalúrgica do Neném, no Bairro Novo Horizonte, em localidade pertencente ao Município de Patos, foram surpreendidas na manhã desta quarta-feira, dia 27, com uma ação da Concessionária de Energia Elétrica Energisa, que desligou todo o fornecimento de energia elétrica da comunidade.

 

Os trabalhadores da Energisa estavam com ordem de serviço da empresa e contaram com o apoio de guarnições do 3º Batalhão de Polícia Militar (3º BPM) para garantir a execução de retirada dos postes e dos fios que fornecem eletricidade para as casas. As famílias estão em área verde e as residências foram construídas há vários anos sem que haja regularização das moradias.

 

Os moradores relatam que já fizeram vários pedidos para que a Energisa faça a instalação de medidores de energia elétrica, mas a empresa se recusa alegando irregularidades nos terrenos. A comunidade relata que não podem viver sem energia elétrica que está garantida em leis como serviços essenciais, mas a Energisa desrespeita tal necessidade.

 

O vereador sindicalista José Gonçalves (PT) e o vereador Davi Maia (DC) estiveram na comunidade em busca de conciliação, porém os trabalhadores da Energisa relataram que estavam no local para cumprir a ordem de serviço da empresa. Sem acordo, os moradores ficaram sem energia elétrica e mulheres, crianças, idosos e enfermos foram prejudicados.

 

Uma comissão formada por moradores e pelos vereadores conseguiram uma reunião com o prefeito Nabor Wanderley (Republicanos) para buscar uma desafetação da área em busca de regularização. Enquanto a questão burocrática não for resolvida, os moradores devem permanecer sem energia elétrica até ordem da própria Energisa ou de ação judicial que garanta o direito ao serviço essencial das famílias.

 

A Energisa enviou a seguinte explicação:

 

Nota de esclarecimento

A Energisa esclarece que o procedimento realizado no bairro Novo Horizonte, em Patos, está em conformidade com a regulamentação da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), que prevê, em seu Artigo 168, a interrupção imediata no fornecimento de energia quando detectadas ligações fora do padrão legal e seguro.

 

Na localidade, foram encontradas ligações elétricas efetuadas de forma irregular, com risco iminente de acidentes com choque elétrico, tanto entre os moradores quanto em pessoas que passam pelo bairro. Estruturas metálicas sem isolamento e excesso de fios e cabos sem o dimensionamento correto, no local, também colocavam em risco a segurança da população, com possibilidade de curto-circuito e incêndios.

 

Por fim, a Energisa informa que está em contato com a prefeitura do município, prestando todos os esclarecimentos técnicos necessários para a regularização da rede elétrica das 80 famílias do bairro.

Créditos: Reprodução/ Polêmica Patos