Caso Gefferson: Delegado de Sergipe atirou contra paraibano, aponta agente durante audiência Caso Gefferson: Delegado de Sergipe atirou contra paraibano, aponta agente durante audiência Caso Gefferson: Delegado de Sergipe atirou contra paraibano, aponta agente durante audiência

BANNER PRINCIPAL

BLOCO pequeno I

SUPER BANNER

SUPER BANNER

Caso Gefferson: Delegado de Sergipe atirou contra paraibano, aponta agente durante audiência



O advogado que atua como assistente de acusação no caso Gefferson Moura, jovem assassinado no dia 16 de março deste ano, na cidade de Santa Luzia, por agentes da Polícia Civil de Sergipe, durante entrevista ao Sistema Arapuan de Comunicação, deu detalhes da audiência de instrução que ocorre nesta terça-feira (19), na Comarca da cidade localizada no Sertão do Estado.

Segundo o advogado Luís Pereira, agentes de segurança da Paraíba começaram a ser ouvidos e, um deles, apontou que os disparos partiram da arma do delegado de Sergipe. Ainda segundo o advogado, a assistência de acusação seguiu a manifestação do Ministério Público no sentido de que a arma foi plantada no cenário, já que todas as testemunhas da família da vítima dizem que ele não fazia uso.

“Nós estávamos na audiência de instrução e julgamento de forma virtual, conduzida pela Comarca de Santa Luzia. Já foi possível ouvir o delegado, como um outro agente que dizem na sua versão que os disparos foram feitos pelo delegado da Polícia sergipana. O carro estava parado e não foi verificado em nenhum momento reação de Gefferson. Inclusive, a informação de que Gefferson portava uma arma foi refutada”, afirmou.

Relembre
Geffeson de Moura, 32 anos, morreu durante uma ação da Polícia Civil de Sergipe, na Paraíba. O caso ocorreu quando a vítima seguia de João Pessoa para Cajazeiras e passava pela região de Santa Luzia, no Sertão do Estado.

Gefferson de Moura Gomes estava a caminho de Cajazeiras com intenção de cuidar do pai, que estava com Covid, quando teria se deparado com uma suposta operação da Polícia Civil de Sergipe no caminho em busca por suspeitos de assalto.

O empresário foi baleado e em seguida levado pelos policiais para um hospital em Santa Luzia, mas já teria chegado morto e o corpo foi deixado em uma maca do lado de fora da unidade hospitalar.

Redação Portal Paraíba.com.br