Bandidos invadem fazenda amarram vítimas e roubam aproximadamente 18 mil reais em Pombal Bandidos invadem fazenda amarram vítimas e roubam aproximadamente 18 mil reais em Pombal Bandidos invadem fazenda amarram vítimas e roubam aproximadamente 18 mil reais em Pombal

BANNER PRINCIPAL

BLOCO pequeno I

SUPER BANNER

SUPER BANNER

Bandidos invadem fazenda amarram vítimas e roubam aproximadamente 18 mil reais em Pombal





Nesse dia 06, a Polícia  Militar de Pombal foi acionada para comparecer Sítio Serrotinho entre Condado e Pombal para uma ocorrência de roubo numa residência.

 A guarnição foi acionada pelo CB J.Sousa relatando que populares havia lhe informado que tinha um carro incendiado próximo ao posto Agagenor, na BR 230 entrada que dá acesso a fazenda Esperança e que esse veículo teria sido usado na pratica de um roubo. 

De imediato os policias se deslocaram até ao local, onde foi constatado que cinco elementos encapuzados fizeram tocaia na porteira da fazenda, quando a vítima o senhor Sampaio chegou à porteira foi surpreendido pelos elementos armados, dizendo que era um assalto, em seguida levaram a vitima até a casa da fazendo e lhe amarrou juntamente com o vaqueiro o senhor Gilberto. Os bandidos começaram a fazer pergunta sobre o que ele tinha e afirmando que ele tinha muito dinheiro, e armas. 

Em certo momento um indivíduo armado ficou com eles na fazenda e os outros seguiram no veículo da vítima, uma D20, até a sua residência na cidade de Pombal, chegando no local os acusados subtraíram algumas armas e objetos e uma quantia em dinheiro de aproximadamente 18.000,00 mil reais que estava no cofre, em seguida pegaram um Golf prata que estava estacionado na garagem da casa deixando a D20 e retornaram para o sitio para pegar os comparsas que ficaram lá. Na fuga os meliantes botaram fogo no veículo e seguiram destino ignorado. 

As vítimas só conseguiram se soltar horas depois da fuga dos meliantes. 

Diligências foram feitas com apoio da guarnição do Bope por toda localidade na tentativa de capturar os acusados, mas até o presente momento sem êxito.