Mulher que matou três crianças com veneno para ratos é condenada a 48 anos de prisão, na Paraíba Mulher que matou três crianças com veneno para ratos é condenada a 48 anos de prisão, na Paraíba Mulher que matou três crianças com veneno para ratos é condenada a 48 anos de prisão, na Paraíba

BANNER PRINCIPAL

BLOCO pequeno I

SUPER BANNER

SUPER BANNER

Mulher que matou três crianças com veneno para ratos é condenada a 48 anos de prisão, na Paraíba



A agricultora Vânia Maria da Silva acusada de matar três crianças com biscoitos e doces envenenados no Sítio Cariatá, em Itabaiana, Agreste da Paraíba, foi condenada a 48 anos de prisão de reclusão em regime fechado.

Os crimes ocorreram entre fevereiro e março de 2017 e de acordo com a Polícia Civil, Vânia era madrinha de Letícia Firmino de Sousa, 12 anos, uma das vítimas. Ela passou mal no dia 6 de março de 2017, após comer um biscoito dado pela agricultora e morreu no dia 10, no Hospital de Emergência e Trauma de Campina Grande. Uma criança de 6 anos de idade, Samuel Alexandre faleceu no dia 25 de fevereiro de 2017, no Hospital Público de Itabaiana, também após ter comido o biscoito oferecido pela acusada.

A outra vítima foi Ana Gabriele Evangelista da Silva, 9 anos, que morreu no dia 19 de fevereiro de 2017, também no hospital de Itabaiana. 

Ainda conforme a polícia, a agricultora era amiga das famílias das crianças mortas.

Os laudos do Instituto de Polícia Científica (IPC) confirmaram a presença de veneno para ratos, conhecido como chumbinho, em três corpos.

O julgamento ocorreu nessa sexta-feira (27), e na sentença, a Justiça condenou a agricultora a 15 anos por cada morte, porém as penas foram agravadas com mais um ano por óbito pelo fato das vítimas serem crianças, totalizando 48 anos de prisão.

Após a condenação, a agricultora foi encaminhada para um presídio feminino, onde cumprirá a pena.


Notícia Paraíba