Acusado da morte da jovem policial Aline Araújo vai a Juri Popular nessa quarta(14) Acusado da morte da jovem policial Aline Araújo vai a Juri Popular nessa quarta(14) Acusado da morte da jovem policial Aline Araújo vai a Juri Popular nessa quarta(14)

BANNER PRINCIPAL

BLOCO pequeno I

SUPER BANNER

SUPER BANNER

Acusado da morte da jovem policial Aline Araújo vai a Juri Popular nessa quarta(14)




O Juri  Popular que vai julgar ex-marido da policial Aline Ribeiro de Araújo,  Francielio Formiga de Lima, de 30 anos, conhecido como Branco, é o suspeito de ter assassinado a soldado da Polícia Militar de Pernambuco com dois tiros em setembro de 2018, em Tuparetama, no Sertão do Estado.

Na época de acordo com a Polícia Civil, Fracielo foi preso em sua casa, no município de Pombal, onde foram encontrados o celular e arma de Aline, que serão periciados. O crime teria sido motivado por ciúmes. Aline, de 31 anos, foi casada com Francielio durante cinco anos, depois de dois anos de namoro. O casal teve uma filha, hoje com três anos de idade.Pode ser uma imagem de 1 pessoa e texto que diz "Com vida, realizada, Aline estava feliz.. Dos sonhos, teve que quis: PM e mãe dedicada! Mas de tudo foi tirada Pela relação desfeita, Um final que não se aceita... Pra seu carrasco assassino Pena maxima que ο destino Seja o da JUSTIÇA FEITA! Pedido de justiça das suas amigas policiais. Júri popular do assassino de Aline Araújo, policial militar, vítima de feminicídio em 2018, na cidade Tuparetama, será no dia 14 07 2021 (próxima quarta-feira). Peçamos justiça!!!"


O CRIME / Segundo a polícia, o ex-companheiro de Aline atirou duas vezes com a arma de fogo da soldado. O corpo da policial foi encontrado na madrugada da terça-feira (11) por uma funcionária de Aline que foi até a residência a pedido da mãe da vítima, angustiada com a falta de notícias da filha. A polícia foi acionada e verificou que a arma e o celular de Aline haviam sido levados do local. Também foram encontradas luvas cirúrgicas que estavam próximas ao corpo, indicado uma possível premeditação do crime. Imagens de um estabelecimento comercial, que fica ao lado da casa onde Aline foi morta, agrou o momento em que uma pessoa pula o muro da residência. As gravações foram levadas ao Instituto de Criminalística (IC) para análise, onde constatado que se tratava de Francielio Formiga.

Aline era lotada no 23°BPM e fazia parte dos quadros da PMPE desde 2015. As investigações foram conduzidas pelo delegado Alisson Nunes Elampio, titular da delegacia de Tuparetama.

Fonte – Blog do Marcello Patriota