Fim da caçada: Lázaro troca tiros com policiais e acaba morto Fim da caçada: Lázaro troca tiros com policiais e acaba morto Fim da caçada: Lázaro troca tiros com policiais e acaba morto

BANNER PRINCIPAL

BLOCO pequeno I

SUPER BANNER

SUPER BANNER

Fim da caçada: Lázaro troca tiros com policiais e acaba morto






A caçada ao assassinado Lázaro Barbosa, de 32 anos, terminou na manhã desta segunda-feira (28). O governador de Goiás, Reinaldo Caiado, anunciou nas redes sociais a prisão, mas o Campo Grande News apurou que o rapaz morreu durante troca de tiros com a polícia.


Condenado por assassinatos e estupros, o fugitivo da Justiça era procurado por uma série de crimes na Bahia e em Goiás. Ele é acusado pela morte de quatro pessoas da mesma família em Ceilândia (DF).



Comparada às buscas de criminosos que acabaram ganhando notoriedade mundial, a procura por Lázaro começou no dia 9 de junho, uma quinta-feira, quando ele fugiu depois de assassinar quatro pessoas da mesma família, em Ceilândia (DF).


De lá para cá, foram 14 dias de caçada, com elementos que, cedendo ao lugar comum, parecem ficção. Mais de 250 homens, todos os dias, estão envolvidos, além de recursos como drones, helicópteros, cães farejadores.

A despeito disso, Lázaro refez reféns, provocou incêndios, atirou contra policiais, amedrontou região inteira de Goiás, onde os moradores são, em sua maioria, sitiantes.

Espalhado em velocidade dos tempos atuais, instantânea, os boatos povoaram a rede social, assim como as piadas de quem conseguiu achar engraçada situação tão séria.

Desde que Lázaro passou a ser foragido, se fosse um filme, seriam vários momentos de dramaticidade em alta.

Em um dos dias, segundo a Polícia Militar de Goiás, o criminoso ficou a tarde toda bebendo em chácara onde fez o caseiro refém. Depois, baleou três homens em outra propriedade e roubou armas de fogo.

Na mesma data, à noite, teria ainda incendiado casa e trocado tiros com a polícia antes de fugir para a mata. A região é de relevo acidentado, cortado por riachos, córregos, que o procurado conhece bem por ser “mateiro”.

Chegou ao cúmulo de exigir de moradores a preparação de refeição sob ameaça. Desse lugar, escapou com cerca de R$ 200, roupas e celulares. Em Ceilândia, amarrou um morador e roubou um carro do modelo Fiat Palio, fugindo em seguida para Cocalzinho de Goías.

Dois dias depois, na tarde do dia 15 de junho, policiais se aproximaram de chácara onde Barbosa fazia três pessoas reféns em Edilândia, segundo os investigadores. Nesse momento, nouve troca de tiros. Um policial foi atingido de raspão, sendo transportado de helicóptero a Anápolis. A família nada sofreu.


Polêmica – Não faltou o adicional do questionamento sobre a atuação policial. No dia 19 de junho, sacerdotes de terreiros afro-brasileiros reclamaram em nota de abordagens truculentas da polícia durante as buscas por Barbosa, em Águas Lindas, Girassol, Cocalzinho e Edilândia.

Ainda nesse dia, a deputada deputada federal Magda Mofatto (PL-GO) publicou nas redes sociais vídeo no qual aparece com fuzil dentro de um helicóptero e prometia capturar Barbosa.

Pessoas próximas do criminoso foram ouvidas para dar sua opinião se ele se entregaria ou não. As manifestações se dividiram entre sim e não. Hoje, chegou a haver boato nesse sentido, mas foi rejeitado pela Secretaria de Segurança Pública de Goiás.

Sobre a notícia de que um advogado de Lázaro Barbosa estaria negociando para que ele se entregasse: não chegou nenhuma informação para a força-tarefa nesse sentido. Caso o fugitivo realmente esteja sendo representado por algum advogado e haja esse interesse, é solicitado que a força-tarefa seja procurada”, divulgaram as autoridades de segurança de Goiás.

Segundo informado, as equipes policiais que compõem a força-tarefa continuavam em operação para captura de Lázaro Barbosa Sousa.


Veículo encontrado incendiado em região onde bandido estava se escondendo. (Foto: Fabio Lima/O Popular)

“Sobre o carro encontrado incendiado: o veículo será periciado e só após o resultado será possível confirmar, ou não, se foi utilizado pelo fugitivo”, diz o texto.

Em relação ao possível local onde Lázaro Barbosa poderia ter se abrigado, foi informado que o lençol no local será periciado e só após o resultado poderá ser confirmado se foi utilizado pelo fugitivo, ou não.


Enquanto não era encontrado, o homem caracterizado por especialistas como “spree killer”, criminoso que age em surtos, acumula novas infrações à lei. A última conta indicava mais de 30 crimes a responder.

Lázaro em seu histórico prisões e fugas alternadas desde os 18 anos. Os crimes vão de assassinatos e estupro.

Trajetória de crimes 

2007: Lázaro Barbosa foi preso em Barra dos Mendes, na Bahia, acusado de duplo homicídio. Secretaria de Segurança Pública diz que ele fugiu cerca de 10 dias após a prisão e é considerado foragido desde então.

2009:  Foi preso no Complexo Penitenciário da Papuda (CPP), em Brasília,     por suspeita de roubo, estupro e porte ilegal de arma de fogo.

 2013: Laudo psicológico feito na Papuda descreve Lázaro como “psicopata  imprevisível”, com comportamento agressivo, impulsivo,     instabilidade emocional e falta de controle e equilíbrio.

Março de 2014: Prisão de Lázaro foi convertida para regime semiaberto.

2016: Foge da penitenciária da Papuda, em Brasília.

2018: Foi preso em Águas Lindas de Goiás, em cumprimento de três mandados de prisão por homicídio qualificado, porte ilegal de arma de fogo, roubo e estupro;

23  de julho de 2018: Lázaro escapa de Águas Lindas de Goiás.

8  de abril de 2020:  Invadiu chácara em Santo Antônio do Descoberto, em  Goiás, e golpeou idoso com um machado, sendo indiciado pelos crimes de roubo mediante restrição da liberdade das vítimas e     emprego de arma branca e por tentativa de latrocínio.


26 de abril de 2021: Lázaro invadiu uma casa no Sol Nascente (DF), quando trancou pai e filho no quarto e levou a mulher para um matagal e a estuprou.

17     de maio de 2021: Ele  fez uma família refém na mesma região, ameaçando os moradores     com faca e arma de fogo. Nesse crime, ele mandou as pessoas     ficarem nuas e, das 19h até meia-noite, prendeu os homens no     quarto e as mulheres tiveram que cozinhar e servir um jantar para     ele.

9  de junho de 2021: Lázaro  invadiu uma chácara no Incra 9, em Ceilândia (DF), onde matou a tiros e a facadas um casal e dois filhos. Roubou uma chácara  em Ceilândia após o assassinato da família. Ele teria rendido o  caseiro, o dono da propriedade e a filha dele. A partir daí, fugiu e começa a caçada. - CREDITO: CAMPO GRANDE NEWS