Familiares cobram e pedem prisão de elemento acusado de matar sócio na cidade de Cajazeiras PB  Familiares cobram e pedem prisão de elemento acusado de matar sócio na cidade de Cajazeiras PB  Familiares cobram e pedem prisão de elemento acusado de matar sócio na cidade de Cajazeiras PB 

BANNER PRINCIPAL

BLOCO pequeno I

SUPER BANNER

SUPER BANNER

Familiares cobram e pedem prisão de elemento acusado de matar sócio na cidade de Cajazeiras PB 




Familiares do jovem empresário Francisco Lindoberto Nunes, de 23 anos, que foi morto a tiros na madrugada do dia (16) maio de 2021 na cidade de Cajazeiras, no Sertão da Paraíba, estão pedindo uma resposta por parte das autoridades sobre a prisão do principal suspeito do crime identificado como Tales Lira sócio da vítima
Relembre o crime:
A PM foi acionada por volta de 01h50 deste domingo (16), por um solicitante relatando que teria escutado disparos de arma de fogo na rua Josefa Maria Braga, no bairro de Capoeiras, em Cajazeiras-PB, próximo ao Bar Mastruz com Leite.

As guarnições foram acionadas e enviadas ao local, dessa forma constatando a veracidade do fato, pois foi encontrado o corpo do jovem Francisco Lindoberto Nunes Gomes, de 26 anos, dentro do estabelecimento comercial 'Conveniência 24h'.

Segundo populares esse comércio era proveniente de uma sociedade comercial entre a vítima e o suspeito por nome de Tales Lira.

A Polícia isolou o local até a chegada da perícia e do delegado plantonista. Em determinado momento, uma testemunha relatou à PM que, após o crime, o suspeito abandonou a arma no local e este cidadão teria guardado a arma em uma residência em frente. Nesse momento a guarnição se deslocou até a referida residência recolhendo a arma, com as devidas cautelas, para não deixar digitais. Foi observado que na arma havia 6 munições das quais 2 deflagradas e 4 intactas.

Após a chegada da perícia, a guarnição passou as informações devidas e se deslocaram até a Delegacia de Polícia Civil de Cajazeiras para redigir ficha de ocorrência e entrega da arma de fogo, usada no crime. Foram realizadas rondas por toda a cidade e em possíveis lugares para onde o suspeito possa ter foragido, porém sem êxito.
Qualquer informação do paradeiro de Tales Lira, podem ser repassadas para 197 da Polícia civil.