Agente da Vigilância Sanitária de Cajazeiras recebe ameaças de agressão durante averiguação de denúncia de festa clandestina; Queixa é prestada na DP Agente da Vigilância Sanitária de Cajazeiras recebe ameaças de agressão durante averiguação de denúncia de festa clandestina; Queixa é prestada na DP Agente da Vigilância Sanitária de Cajazeiras recebe ameaças de agressão durante averiguação de denúncia de festa clandestina; Queixa é prestada na DP

BANNER PRINCIPAL

BLOCO pequeno I

SUPER BANNER

SUPER BANNER

Agente da Vigilância Sanitária de Cajazeiras recebe ameaças de agressão durante averiguação de denúncia de festa clandestina; Queixa é prestada na DP







Agente de Vigilância Sanitária do Município de Cajazeiras, Marileide Pinheiro do Nascimento procurou a Delegacia da Polícia Civil para prestar queixa de ameaças feitas pelo Senhor Paulo Júnior, Presidente da Associação do Flamengo de Cajazeiras na tarde deste domingo (30).


Relata no Boletim de Ocorrência 275/2021 do dia 30 de maio de 2021 que Agente da Vigilância Sanitária recebeu denúncia de aglomeração, e realização de festa clandestina na Associação do Flamengo, e foi averiguar no exercício legal do seu dever.


Ao chegar ao local na primeira vez no período da manhã não teria conseguido concluir seu trabalho mediante agressividade dos organizadores, e achou por bem sair do local, sendo que mais tarde voltou a receber mais denúncia pelo DISQUE DENÚNCIA da Vigilância Sanitária.


Desta feita, procurou o Capitão Fernando na Sede do 6º BPM, e foram novamente ao local. Na Associação do Flamengo, a Agente da Vigilância Sanitária, Marileide Pinheiro do Nascimento pediu ao Presidente da Associação o Alvará de funcionamento, o qual não apresentou o documento, instante que passou ameaçar a funcionária pública no dever legal de sua profissão na presença do Capitão Fernando, e ainda utilizando palavras de baixo calão.


Marileide teria voltado para a Viatura, e ficou por alguns instantes, momento que o Senhor Paulo Júnior teria vindo até a Caminhonete aonde estava Agente da Vigilância Sanitária, e teria ficado batendo no vidro do automóvel em que ela estava em tom de ameaças, e gesticulando de forma ameaçadora, revela a queixa formulada. 


O boletim de ocorrência retrata que o Senhor Paulo Junior ainda chegou a dizer a Agente da Vigilância Sanitária de Cajazeiras que “você estar avisada, nós vamos lhe pegar”.


Outro membro da Associação do Flamengo, identificado por George Franklin também teria se dirigido  ao Agente da Vigilância Sanitária em graves ameaças dizendo: “Eu vou pegar você...você não sabe de nada”.


Temendo pelas graves ameaças, também pela vida Agente da Vigilância Sanitária de Cajazeiras, resolveu procurar a Delegacia, e prestar queixa sobre o assunto ao Delegado Plantonista para que as providências necessárias fossem tomadas. 

 
Até o fechamento desta matéria, os citados no Boletim de Ocorrência não tinham sido encontrados para apresentarem suas versões sobre as ameaças feitas contra uma funcionária pública no exercício legal do seu dever. 


FONTE: Repórter PB