Dois jovens morrem por Covid-19 nesta sexta-feira, em Patos. Dois jovens morrem por Covid-19 nesta sexta-feira, em Patos. Dois jovens morrem por Covid-19 nesta sexta-feira, em Patos.

BANNER PRINCIPAL

BLOCO pequeno I

SUPER BANNER

SUPER BANNER

Dois jovens morrem por Covid-19 nesta sexta-feira, em Patos.




A Covid-19 continua fazendo vítimas em Patos. Nesta sexta-feira, 07/05, duas mortes de jovens repercutiram e enlutaram a cidade, pois eram bastante conhecidos.


A primeira foi a do músico Jonailton Leandro Monteiro, mais conhecido como Niltinho ou Nil Batera, de 36 anos, residente na Rua Sebastião Monteiro, no Monte Castelo, em Patos, que faleceu por volta da 0h.


Nil ficou quatro dias internado no Hospital São Francisco e de lá foi transferido para a UTI do Hospital de Patos, onde posteriormente foi intubado. Estava internado há oito dias no Complexo Hospitalar Regional Patoense e não resistiu. Ele não tinha comorbidades, mas há cerca de sete anos fez uma doação de fígado para um sobrinho (o chamado transplante intervivos), de acordo com informações da família.


Era vendedor da Wurth, empresa que trabalha com peças e acessórios para automóveis, mas era mais conhecido como músico. Tocava bateria nas celebrações da Igreja Católica e atuou em diversas bandas de Patos. Ultimamente estava tocando com o cantor Márcio Diniz.


Deixou viúva a senhora Gildenira Vieira de Almeida, com quem teve três filhas: Andreya Vieira, Beatriz Vieira e Giiovanna Vieira.


Foi sepultado na manhã desta sexta-feira no Cemitério Santo Antônio, no Monte Castelo, em Patos.


A segunda foi do empresário Ednard Vieira de Figueiredo, mais conhecido como Ednard Caminhões, de 35 anos, residente no bairro Santo Antônio, em Patos, que faleceu por volta das 9h no Complexo Hospitalar Regional de Patos.


Ele não tinha comorbidades, de acordo com informações da família.


Era proprietário da loja Ednard Caminhões, na Rua Irineu Joffily, no bairro Santo Antônio, onde comercializava automóveis.


Deixou a namorada Camila, que está grávida de 8 meses; e um filho de nome Caio.


Foi sepultado na manhã desta sexta-feira no cemitério de Condado.


Ambas as mortes estão repercutindo muito nas redes sociais e muitas são as mensagens de solidariedade às famílias.


Folha Patoense