Pão de Saora, originário de Cajazeiras, agora é patrimônio cultural e imaterial da Paraíba Pão de Saora, originário de Cajazeiras, agora é patrimônio cultural e imaterial da Paraíba Pão de Saora, originário de Cajazeiras, agora é patrimônio cultural e imaterial da Paraíba

BANNER PRINCIPAL

BLOCO pequeno I

SUPER BANNER

SUPER BANNER

Pão de Saora, originário de Cajazeiras, agora é patrimônio cultural e imaterial da Paraíba






 
Nada como um pão fresco à mesa do café da manhã para começar bem o dia. Melhor ainda se for o tradicional e delicioso “Pão de Saora”, que os habitantes de Cajazeiras e região apreciam desde meados do século passado e que, desde o ano passado também está disponível para o mercado de João Pessoa. Mas, a novidade é saber que esse saboroso alimento é, a partir de agora, considerado patrimônio cultural e imaterial da Paraíba. Lei neste sentido foi publicada na edição desta quarta-feira (28) do Diário Oficial do Estado. A Lei 11.916/2021 é fruto de uma propositura do deputado estadual Jeová Campos, através do PL 2.590/2021.



 
O parlamentar lembra que o ‘Pão de Saora’ foi idealizado pelo Sr. Severino Cabral dos Santos, conhecido como “Seu Saora”, em meados do Século XX, na cidade de Cajazeiras. “Essa iguaria é conhecida e saboreada por consumidores fiéis de Cajazeiras e outras cidades do Alto Sertão Paraibano e até outros estados e mesmo após o falecimento do criador do pão, seus familiares continuaram a tradição do fabrico dos pães”, destaca o deputado.


Paraibano nascido em Teixeira, em 19 de outubro de 1918 e falecido em 2004, aos 86 anos, em Cajazeiras, Seu Saora, diante das dificuldades enfrentadas ao longo da vida, teve a feliz ideia de fabricar pães caseiros de forma artesanal com a ajuda da família. “Em sua fórmula simples e sem segredos, os pães de Saora, como ficaram conhecidos e adquiriram fama, eram e ainda são produzidos sem qualquer produto químico o que os diferencia pelo sabor e qualidade”, reitera Jeová, destacando que esse pão é a garantia de um alimento saudável e nutritivo como, aliás, deve ser aquele que é considerado o primeiro e mais sagrado alimento do nosso dia a dia.

O pão que há décadas é feito em Cajazeiras pode ser encontrado também em João Pessoa nas versões salgado e doce, graças à iniciativa de uma das netas de Seu Saora, a enfermeira Jana Samara, satisfazendo os inúmeros cajazeirenses residentes na capital que há muito desejavam adquirir o produto e os pessoesnses que passaram a ter disponível essa iguaria com mais facilidades.

NEWS COMUNICAÇÃO