Corpo de jovem desaparecida é encontrado por trás de condomínio, na PB Corpo de jovem desaparecida é encontrado por trás de condomínio, na PB Corpo de jovem desaparecida é encontrado por trás de condomínio, na PB

BANNER PRINCIPAL

BLOCO pequeno I

SUPER BANNER

SUPER BANNER

Corpo de jovem desaparecida é encontrado por trás de condomínio, na PB




A Polícia Militar encontrou na tarde desta terça-feira (27) o corpo da jovem de 22 anos que estava desaparecida desde a última sexta-feira (23).  


Patrícia Roberta morava em Caruaru, Pernambuco, e saiu de casa dizendo aos pais que viajaria para João Pessoa para ficar no apartamento de um amigo. 

O último contato dos pais com a filha foi no último domingo (25) e eles vieram à João Pessoa e prestaram uma queixa do desaparecimento da jovem na Delegacia de Polícia Civil da capital. 

A polícia iniciou as buscas e os peritos encontraram vários pertences da jovem, como óculos, roupas e uma almofada de encosto que Patrícia usou durante a viagem. Os objetos estavam descartados dentro de um tambor de lixo que fica em frente ao apartamento onde o rapaz mora. Os peritos também encontraram dentro do apartamento do rapaz alguns livros de magia negra, além de cadernos com o nome de várias mulheres, inclusive o de Patrícia.

Durante a tarde, o corpo de Patrícia foi encontrado por trás do condomínio Geisel Privê, no bairro Novo Geisel. 

Prisão de suspeito 


Um homem identificado apenas por "Marcos" foi preso na noite desta terça-feira (27) com bilhetes sujos de sangue que estariam, ligados ao homicídio de Patrícia Roberta, a jovem de 22 anos cujo corpo foi encontrado hoje numa área de mata de João Pessoa.

Esse Marcos seria um amigo de Jonathan Henrique G. dos Santos, de 23 anos, amigo há dez anos de Patrícia, mas que agora é apontado como o principal suspeito de ter a matado. As circunstâncias da prisão do homem, no entanto, ainda não está totalmente esclarecida pela polícia.

O que se sabe é que foi a Força Tática da Polícia Militar que realizou a prisão. E com ele foram encontrados alguns bilhetes que ainda serão analisados com um maior cuidado. A Polícia Militar suspeita, no entanto, que esses tenham ligação com o crime.

O tal Marcos foi enviado para a Central de Polícia de João Pessoa.

G1 PB