Operação Voo Livre apreende mais de 70 aves silvestres e prende acusado de atuar no tráfico de animais na Paraíba Operação Voo Livre apreende mais de 70 aves silvestres e prende acusado de atuar no tráfico de animais na Paraíba Operação Voo Livre apreende mais de 70 aves silvestres e prende acusado de atuar no tráfico de animais na Paraíba

BANNER PRINCIPAL

BLOCO pequeno I

SUPER BANNER

SUPER BANNER

Operação Voo Livre apreende mais de 70 aves silvestres e prende acusado de atuar no tráfico de animais na Paraíba





O Batalhão de Polícia Ambiental (BPAmb) apreendeu 75 aves silvestres que estavam sendo comercializadas, nas primeiras horas da manhã deste sábado (13), na feira do centro de Santa Rita, que fica na região metropolitana de João Pessoa. O trabalho fez parte de mais uma fase da Operação Voo Livre, que tem o objetivo de combater a venda de animais silvestres na Paraíba.


Das aves apreendidas, 45 estavam com um homem de 39 anos, que é suspeito de atuar no tráfico de animais silvestres. Ele foi multado em mais de 22 mil reais e apresentado na 6ª Delegacia Distrital, em Santa Rita. Esta é a segunda vez que ele está sendo preso pelo mesmo crime, em menos de 10 dias. No último dia 4, o acusado foi preso com outras 64 aves, inclusive filhotes que acabaram morrendo.



Na Operação Voo Livre deste sábado, foram apreendidas aves das espécies papa-capim, galo-de-campina, coleira, caboclinho, canário-da-terra, entre outras. Algumas delas estavam debilitadas e foram levadas ao Centro de Triagem de Animais Silvestres (Cetas), em Cabedelo.

Punições – A venda de animais silvestres é crime, com pena de seis meses a um ano, e o autor é multado em R$ 500 por cada unidade apreendida com ele. Se a espécie for ameaçada de extinção, a pena é aumentada e a multa pode chegar a R$ 5 mil, por cada animal.

Assessoria – PMPB