Após morte de jovem empresário em operação policial, OAB-PB vai acionar Comissão de Direitos Humanos Após morte de jovem empresário em operação policial, OAB-PB vai acionar Comissão de Direitos Humanos Após morte de jovem empresário em operação policial, OAB-PB vai acionar Comissão de Direitos Humanos

BANNER PRINCIPAL

BLOCO pequeno I

SUPER BANNER

SUPER BANNER

Após morte de jovem empresário em operação policial, OAB-PB vai acionar Comissão de Direitos Humanos




O vice-presidente da OAB Seccional Paraíba, João de Deus Quirino Filho, afirmou que estará acionando a Comissão de Direitos Humanos da Ordem dos Advogados do Brasil para apurar todos os detalhes do caso do jovem empresário Geffeson de Moura, morto em uma operação policial na noite da última terça-feira (16), na BR 230, próximo a cidade de Santa Luzia, no Sertão da Paraíba.  


De acordo com o advogado que é da natural da cidade Cajazeiras, os esclarecimentos dados pelos dois delegados da Polícia Civil da Paraíba foram confusos e as informações não batem.

“O delegado que disparou contra o empresário cajazeirense deveria estar preso,” completou o advogado em participação telefônica na tarde de hoje no Programa Boca Quente da Difusora AM de Cajazeiras.  

CASO

Segundo o delegado Galdêncio Neto, o delegado sergipano que assumiu a autoria dos disparos, teria pedido a Geffeson para acender a luz interna do carro, e pouco depois ele teria feito um movimento em direção aos seus membros inferiores, onde estaria uma arma de fogo, momento em que houve o disparo.“O delegado percebeu que ele fez um movimento em direção as pernas, instante em que o delegado fez o disparo de arma de fogo contra a vítima”, relatou.

O superintendente da 3ª Superintendência da Polícia Civil da Paraíba, Sylvio Rabello, informou que a polícia do estado não participou da suposta perseguição a uma quadrilha de assaltantes de banco.

OAB-PB

A Comissão de Direitos Humanos da Ordem dos Advogados do Brasil Seccional Paraíba tem atuação ampla, por meio da participação de seus membros em diferentes espaços institucionais. Tem como objetivo receber e encaminhar denúncias de violações aos Direitos Humanos e realizar cursos, congressos e palestras voltados para seus integrantes, para todos os advogados ou para a sociedade, na perspectiva do fortalecimento e efetivação desses direitos no Brasil. A Comissão de Direitos Humanos pode ser integrada por membros, consultores e colaboradores.

Resenha Politika