Réu acusado de matar homem em Ibiara é condenado a 14 anos de prisão pelo Tribula do Júri popular, em Conceição Réu acusado de matar homem em Ibiara é condenado a 14 anos de prisão pelo Tribula do Júri popular, em Conceição Réu acusado de matar homem em Ibiara é condenado a 14 anos de prisão pelo Tribula do Júri popular, em Conceição

BANNER PRINCIPAL

BLOCO pequeno I

SUPER BANNER

SUPER BANNER

Réu acusado de matar homem em Ibiara é condenado a 14 anos de prisão pelo Tribula do Júri popular, em Conceição



O réu, José Evangelista da Silva, mais conhecido como “Velho de Zé Pitú” foi condenado a 14 anos de prisão em regime fechado pela morte de Leonildo Vieira, de 39 anos, crime cometido no dia 13 de abril deste ano de 2020, na rua Santa Maria, no bairro de Ibiarinha, em Ibiara. O júri foi transmitido pelo canal de vídeo do Vale do Piancó Notícias (Veja vídeo, abaixo)

De acordo com a denúncia, a vítima Leonildo Vieira se encontrava sentado na calçada da sua residência ao lado da sua esposa, quando o acusado José Evangelista se aproximou e disse: “Levante covarde para morrer. Tu não disse que ia dar parte de mim, que eu estava armado? Pois agora tu vai morrer!”. Logo em seguida, o acusado efetuou vários disparos de arma de fogo contra a vítima, que ainda chegou a ser socorrida pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência- SAMU para o hospital e Maternidade Caçula Leite. Ele foi atingido com um disparo na região do tórax e possivelmente será transferido para Patos, onde acabou falecendo um dia depois do crime.

Logo após cometer o crime, José Evangelista fugiu por dentro de um mato e tomou rumo ignorado. Mas, acabou sendo preso, dias depois ao se apresentar na Delegacia de Polícia Civil de Conceição.

Nos debates, a defesa defendeu a tese e legítima defesa, enquanto o Ministério Público defendeu a tese de homicídio qualificado, de forma que o acusado dificultou a defesa da vítima.

Terminados os debates, a mesa julgadora reconheceu a tese de crime qualificado e condenou o réu por maioria dos votos.

Diante do exposto, o juiz Francisco Thiago da Silva Rabelo proferiu a uma sentença de 14 anos ao réu a serem cumpridos em regime fechado na Cadeia Pública de Conceição.

Fonte Vale do Piancó notícias