Devido ao movimento “Diga Não ao Extra de Fome” viaturas do 6º BPM só estão trabalhando com dois homens - Blog do Ângelo Lima

Devido ao movimento “Diga Não ao Extra de Fome” viaturas do 6º BPM só estão trabalhando com dois homens



A segurança pública, através da Polícia Militar do Estado da Paraíba, sentiu o impacto devido a adesão dos policiais ao movimento “Diga Não ao Extra de Fome”, que visa pressionar o Governador João Azevedo (PSB) diante do valor pago pela escala extra que é realizada para suprir carência diante do baixo contingente da corporação.

Na cidade de Cajazeiras, os efeitos já estão sendo notados e vários policiais não aceitaram trabalhar na folga diante do valor de R$ 149,00 para o trabalho extra de 24 horas. De acordo com relatos, viaturas que deveriam circular pela cidade, foram resumidas. Nestas viaturas foram vistos 2 policiais em vez de 3 como é o correto.


Até o momento, não houve um posicionamento do Governo do Estado da Paraíba e nem do Comando-Geral da Polícia Militar do Estado da Paraíba sobre o movimento que está causando desfalque em quase todos as regiões. A carência de Policiais Militar é de quase 50% e para amenizar o problema, o Governo tem apelado para a compra do serviço extra e da folga dos policiais.

A categoria assegura que vai continuar o movimento até que seja revisto o valor pago pelo Governo do Estado da Paraíba. Representantes políticos já começam a se posicionar para sensibilizar o Governador João Azevedo diante do problema que pode fragilizar ainda mais a segurança pública na Paraíba.

Devido ao movimento “Diga Não ao Extra de Fome” viaturas do 6º BPM só estão trabalhando com dois homens Devido ao movimento “Diga Não ao Extra de Fome” viaturas do 6º BPM só estão trabalhando com dois homens Reviewed by Ângelo Lima on 05:29:00 Rating: 5
Tecnologia do Blogger.