[Fechar]

Corpo da policial Aline Araújo é sepultado em Pombal; Multidão acompanhou cortejo


Por volta das 17 horas desta quarta-feira (12) quando o corpo da policial militar do Pernambuco, Aline Ribeiro Araújo, de 31 anos, foi sepultado no cemitério Nossa Senhora do Carmo, em Pombal.

Um grande número de pessoas acompanhou o cortejo fúnebre que teve à frente uma viatura do Corpo de Bombeiros da Companhia de Pombal, além dezenas de militares da Paraíba e do vizinho Estado, onde ela trabalhava.

Um banner com a foto da jovem foi fixado na frente da viatura militar.

Aline foi encontrada morta, dentro de sua casa, na cidade de Tuparetama (PE), na manhã de terça-feira.

Na tarde desta quarta, seu ex-marido, Franciélio Lima (Branco), que confessou o crime, após ser alvo de um mandado de prisão, expedido pela justiça pernambucana, e os policiais civis encontrarem com o mesmo o celular da vítima.

Ele também informou o local onde havia escondido a arma de Aline, usada para o homicídio.

Em entrevista: 


Sem demonstrar arrependimento, o segurança Franciélio Lima Vital (Branco), autor da morte da policial militar Aline Ribeiro de Araújo, aceitou revelar detalhes do homicídio contra sua ex-esposa, fato acontecido na cidade de Tuparetama (PE).

Após resistir em falar, ele aceitou conversar na Presençado seu advogado Evandro Queiroga, poucos minutos após ser preso na tarde desta quarta-feira, pedindo, no entanto, que sua fala fosse colocada na íntegra, sem cortes do que revelou.

O único arrependimento, disse ele, “foi de ter ficado com ela [Aline]”.

“Branco” contou que saiu de Pombal para Patos, onde alugou um carro e foi ao encontro da vítima, com quem, segundo ele, ainda mantinha um relacionamento, mesmo após dois anos separados.

O motivo do crime teria sido a descoberta de que a policial estaria com outro relacionamento, com um militar na região onde morava.

O assassino afirmou que pegou mensagens e ligações de Aline com esse colega e teriam iniciado uma discussão.

Ainda disse que ela teria tentado atirar contra o mesmo, “mas a arma falhou”, momento em que ele teria tomado a pistola dela e efetuado os dois tiros que causaram sua morte.

Logo após o crime, ele fugiu de volta para Pombal, onde desmontou a arma e a escondeu.

Porém, ele não escondeu o celular da vítima, que foi achado pela polícia ao fazer buscas em sua casa, no bairro Nova Vida, fazendo com que não conseguisse negar a autoria do homicídio.

Ele deverá responder por feminicídio (crime cometido contra a mulher em razão do gênero) que prevê pena de 12 a 30 anos de prisão e a progressão da pena só poderá ser concedida após o cumprimento de 2/5 (dois quintos) da condenação aplicada.

Ele já foi transferido para o Pernambuco, ficando à disposição da justiça daquele Estado.

Branco já respondia a um processo na comarca de Pombal, por ter agredido Aline no ano passado, em Pombal.

Do relacionamento do casal, nasceu uma filha, hoje com três anos de idade.


Blog do Naldo Silva

Corpo da policial Aline Araújo é sepultado em Pombal; Multidão acompanhou cortejo Corpo da policial Aline Araújo é sepultado em Pombal; Multidão acompanhou cortejo Reviewed by Ângelo Lima on 10:29:00 Rating: 5

Previsão do Tempo