Júri popular de Cajazeiras condena a 15 anos e seis meses de cadeia popular Willian, acusado de crime de homicídio contra Alefh Cauã





Nessa segunda-feira (05), o Júri popular de Cajazeiras condenou a 15 anos e seis meses de prisão, em regime inicialmente fechado, Willian Ribeiro de Sousa de 19 anos, acusado de crime de homicídio contra Alefh Cauã Caetano Oliveira que tinha 16 anos, e que era morador das Casas Populares, zona Norte e morreu vítima de um tiro na barriga.

O crime ocorreu na madrugada do dia 11 de maio de 2016, quando a vítima em companhia de outro indivíduo por nome de Islânio, se encontrava no bairro São Francisco, quando o acusado teria efetuado vários tiros contra Islânio, mas a bala acabou acertando Alefh Cauân.

Islânio tentou socorrer o menor, mas terminou envolvido em um acidente na Avenida Engenheiro Carlos Pires de Sá no centro da cidade. O adolescente foi socorrido em estado grave para o Hospital Regional de Cajazeiras onde não resistiu se na UTI e acabou morrendo.

Antes de morrer, Alefh teria confidenciado aos policiais que o autor dos tiros seria o mesmo que (matou) o jovem Gabriel dos Santos, de 17 anos, que era morador da Rua Dom Zacarias, no bairro Pôr do Sol, em Cajazeiras, fato registrado na PB-393 no ano de 2014, conhecido como “Willian”.

Diante das testemunhas e provas, a Polícia Civil através do delegado Miroslav Soares, pediu a prisão preventiva do acusado que estava em liberdade há época do crime 30 dias, após cumprir medida socioeducativa no CEA em Sousa.

Após a corpo do júri decidir por sua condenação e lida a sentença pela juíza das execuções penais, o acusado retornou ao Presídio Padrão onde permanecer a disposição da justiça.
Júri popular de Cajazeiras condena a 15 anos e seis meses de cadeia popular Willian, acusado de crime de homicídio contra Alefh Cauã Júri popular de Cajazeiras condena a 15 anos e seis meses de cadeia popular Willian, acusado de crime de homicídio contra Alefh Cauã Reviewed by Ângelo Lima on 05:20:00 Rating: 5

Previsão do Tempo