Rogério Ceni “quer ajudar” e pode fechar com São Paulo nesta quinta



Como já era de se esperar, Rogério Ceni é o grande favorito para assumir o time do São Paulo depois da demissão de Ricardo Gomes na tarde desta quarta-feira. Antes mesmo de consumar a saída de Gomes, a diretoria tricolor já havia conversado com o ex-goleiro, que deu uma resposta positiva, garantindo que está disposto, que quer ajudar e não vê problema em iniciar os trabalhos ainda esse ano para poder planejar a temporada de 2017. Durante a noite, com as duas partes mais confortáveis para tratar, uma reunião no Morumbi deixou o acordo mais próximo de ser selado, com possibilidade de assinatura de contrato já para esta quinta. O vínculo deve ser de apenas um ano, mas o São Paulo ainda tenta estender para 24 meses.

Nas conversas preliminares entre Rogério Ceni e a cúpula são-paulina, o ídolo não impôs nenhuma condição e também não cobrou nenhuma promessa por reforços. Mas a necessidade de uma reformulação do elenco já é unanimidade no clube, até mesmo entre os atletas. Toda essa situação facilita a assinatura de um contrato sem grandes empecilhos. Ceni sabe que o São Paulo não vai medir esforços para montar um elenco competitivo em 2017.



No dia 11 de dezembro de 2015, Rogério se despediu oficialmente dos gramados beijando o escudo do São Paulo no Morumbi (Foto: Djalma Vassão/Gazeta Press)


Depois de pendurar as chuteiras e as luvas no fim de 2015, o ex-camisa 01 tem se dedicado aos estudos na Europa. Se matriculou em um curso para técnicos da Federação Inglesa de Futebol (FA) e acompanhou o trabalho de alguns técnicos renomados do Velho Continente, como Jürgen Klopp, Jorge Sampaoli, Pep Guardiola e Carlo Ancelotti. Dia 9 de novembro, Ceni foi visto no estádio do Morumbi acompanhando um jogo da equipe Sub-20 do São Paulo. Nessa mesma noite, o provável futuro técnico do clube conversou com José Jacobson Neto, diretor de Futebol, e José Alexandre Medicis, vice-presidente.

A cúpula tricolor está preparada para um plano B, caso, por algum motivo inesperado, o acordo com Rogério Ceni não seja concretizado. De qualquer forma, a ideia é anunciar em breve o substituto para o cargo antes ocupado por Ricardo Gomes para que não haja atrasos no planejamento da próxima temporada. De 15 a 21 de janeiro, a equipe disputará a Florida Cup, em Orlando, nos Estados Unidos.

Nascido em Pato Branco, no Paraná, e criado em Sinop no Matogrosso, Rogério chegou ao São Paulo em 1990, quando tinha 17 anos. Foram 1.237 jogos pelo São Paulo, 131 gols, títulos Brasileiros, Paulistas, da Copa Sul-americana, da Libertadores e Mundial.

GAZETA ESPORTIVA