Confira a coluna Faisqueira desta SEX 11 do Gazeta do Alto Piranhas

    


O protesto do filho de Zerinho O Gazeta aceita de bom grado a critica feita por Zé Arlan, (o filho de Zerinho que mora em João Pessoa) e divulgada por alguns órgãos de imprensa de Cajazeiras, e não vê com estranheza o fato da intransigente defesa e a sua solidariedade aos Lira de Boqueirão, “por estarem colaborando com a formação do Atlético de Cajazeiras”.



O protesto do filho de Zerinho  Mais do que justa a briga dos Lira para ocuparem os espaços em alguns setores, dentre eles o do futebol, já que os que atualmente estão os ocupando, talvez, não estariam tendo esta capacidade, pois querem administrar o time de forma virtual e com mais de 500 quilômetros de distância.



O protesto do filho de Zerinho   Os milhares de torcedores do TROVÃO AZUL não merecem o calvário de todos os anos, em cada inicio de campeonato, passar por este sofrimento e sem nunca ter visto, de forma pública, com a devida transparência, nas últimas décadas, uma única prestação de contas.

O protesto do filho de Zerinho Não existe nada mais surrealista do que a “importação” de um time formado em São Paulo para defender as belas e amadas cores do Atlético de Cajazeiras. E a prata de casa e da região? Enquanto isto times de outras regiões do Brasil vêm AQUI selecionar os melhores para “importar”. Os dirigentes atleticanos não buscam “descobrir” os valores locais e nunca fizeram um “peneirão”. Estes sim colocariam o coração no “bico das chuteiras” para defender o TROVÃO.

Quanto vale um voto?  O preço de 30 mil reais ainda não foi suficiente para um vereador mudar o voto na disputa para a presidência da Câmara Municipal de Cajazeiras. Esta proposta foi ouvida por nada menos que oito ouvidos.

Quanto vale um voto? A disputa pela mesa diretora ainda vai ter muitos lances empolgantes. Como se afirma que cada “homem tem o seu preço”, que patamar vai atingir os lances? Por enquanto o pêndulo da balança mostra que o peso maior é do grupo de Marcos Barros, que assegura está tranqüilo.



Composição da equipe o prefeito eleito de Cajazeiras, José Aldemir, vem informando de maneira diferente os auxiliares do primeiro escalão. Dentre os nomes divulgados já estaria havendo um “ruído” não muito audível junto aos próprios aliados e alguns fiéis eleitores.

Composição da equipe  O nome do futuro gestor da secretaria de educação estaria dando uma grande dor de cabeça ao prefeito. O perfil teria que ter uma “postura acadêmica” capaz de colocar a cidade  num patamar de destaque no cenário estadual para justificar o slogan: “Cajazeiras, cidade que ensinou a Paraíba a ler”. E o titular da Secretaria de Promoção Social? A indicação de um nome já deu nó até em pingo d’água. 

Prêmio  A prefeita de Cajazeiras, Denise Albuquerque, anda sorrindo a toa. Aportaram nos cofres na prefeitura quase dois milhões de reais, repatriados dos confins do mundo, via Tesouro Nacional.  Com esta “mufufa”, acredita-se que poderá zerar os fornecedores e as folhas de pagamento. Sorte sobrando.  

Limpando os caminhos  O senador cajazeirense Raimundo Lira se antecipou e conversou com o presidente da República Michel Temer, antes da audiência do governador Ricardo Coutinho, agendada para o próximo dia 16 de novembro, um dia depois do feriado da Proclamação da República.



Limpando os caminhos  Nesta conversa, o senador Lira teria repassado os números e as ações positivas do governador Ricardo Coutinho, além de ter tirado o “nevoeiro” dos olhos e do coração de Temer sobre sua postura com relação ao que o governador denomina de “Golpe”. É como diz o matuto: “num ai goipe que não sare cum remédio do mato”. Este remédio tem um nome: dinheiro. Viva a República!

Jornal Gazeta do Alo Piranhas edição desta sexta 11/11/2016