Pai de militar do 6º BPM é morto a tiros e golpes de faca na tarde deste sábado









Por volta das 16:00 horas, deste sábado (22) várias guarnições da Polícia Militar foram acionados para se deslocar ao estacionamento do Posto Estrela na entrada da cidade de São João do Rio do Peixe, dando de conta que um militar da reserva identificado como Francisco Félix de Abreu, "Sargento Felix de 44 anos e seu filho Eurislânio Braga de Abreu, de 22 anos estava feridos na cabeça possivelmente a bala, devido uma briga na zona Rural mais precisamente no sítio Bé e segundo o sargento Felix, os tiros teriam sidos disparados pelo senhor Francisco Vituriano de Abreu de 63 anos.

Ao chegar no local as vítimas já estavam sendo atendidas por uma equipe do SAMU onde foi constatado que existia com o militar duas armas calibre 38 que foram recolhidas pela PM que segundo informes repassados pelo sargento Felix uma das armas era da vítima.

Pouco tempo depois a guarnição se deslocou para o local da suposta briga, onde se deparou com o senhor Francisco Vituriano de Abreu já em óbito onde o mesmo tinha sido vítima de vários disparos de arma de fogo e golpes possivelmente de faca ou foice.

A área foi isolada até a chegada da perícia bem como do delegado Braz Morroni. Já pai e filho foram socorridos por unidade do SAMU de São João do Rio do Peixe para o Hospital Regional de Cajazeiras com ferimentos leves na cabeça.

Durante a realização da perícia foi constatado que no local, vítima não portava nem uma arma de fogo nem faca e que o mesmo teria recebido vários tiros que atingiram na região do tórax bem como dois tiros que acertaram a nuca do Senhor Francisco Vituriano que teve morte instantânea.


O militar juntamente com o filho após ser atendidos no Hospital Regional de Cajazeiras foram encaminhados para a delegacia onde foram ouvidos pelo delegado Braz Morroni sendo os dois autuados em flagrante pelo crime de morte, sendo o filho encaminhado para o Presídio Padrão de Cajazeiras,  bem como o militar que está na sede do 6º BPM onde deverá ser transferido para a cidade de Patos

As informações dão conta que o crime foi motivado por brigas de terras e que durante esta semana no último dia 17 o acusado teria ameaça de morte a vítima, apos o seu Francisco Vituriano intervir numa briga familiar  por uma poda de um árvore tipo Juá.

O corpo foi encaminhado para o IML de Patos para ser realizado o exame cadavérico.