GTE cumpre mandado de prisão em São José de Piranhas



O (GTE) Grupo Tático Especial da Polícia Civil da cidade de Cajazeiras sob o comando do delegado Braz Morroni, predeu na cidade de São José de Piranhas na tarde desta quinta-feira (21) o popular Flávio Leite Bezerra de 32 anos.

 A prisão se deu por força de mandado de prisão expedido pela justiça da Vara Única de São José de Piranhas, pelo crime de tentativa de homicídio.


Após a prisão o acusado foi encaminhado para a cadeia de Publica onde permanecerá a disposição da justiça.


Informações, que no início desta semana "Flavinho" como é conhecido foi  absorvido de um crime de morte, onde o júri decidiu pela sua absolvição por 4 votos a 3, sendo que o representante do ministério Publico recorreu da decisão. 


Relembre o caso do Homicídio: 


No dia (23) de Fevereiro de 2013, o GTE da polícia da 9ª Delegacia de Polícia Civil elucidou um crime de homicídio que vitimou o popular José Enaldo de Sousa Lima, conhecido por “Dodó”.

O crime aconteceu, na zona rural de São José de Piranhas. Após ser informado do homicídio, o Delegado Regional, Dr. Gilson Teles, designou os agentes do GTE residentes daquela cidade para investigarem a fundo do ocorrido. Em poucas horas chegaram até os suspeitos Flávio Leite Bezerra “Flavinho” e José Adriano Lira Alexandre.

O suspeito Flávio era desafeto da vítima e com o auxílio de Adriano planejaram o crime de homicídio. Adriano atraiu a vítima alegando que queria comprar R$ 50,00 de cocaína então quando Dodó conduzia sua moto pela estrada, Adriano foi ao seu encontro e realizou a compra, no entanto, alegou que ia pegar o restante do dinheiro em sua moto, não sabendo Dodó que era parte do plano para Adriano se afastar do local; foi o sinal para Flávio se aproximar e efetuar um disparo de espingarda calibre 12 e mais cinco de revólver 32 na vítima. 


As armas foram localizadas e apreendidas durante as investigações e os suspeitos Flávio Leite Bezerra e José Adriano Lira Alexandre presos em flagrante e conduzidos para Delegacia Regional de Cajazeiras, onde foram autuados pelo crime de homicídio qualificado.