Delegado revela que acusado de matar cajazeirense não tem porte de arma de fogo; Vigilante se entregou à PM



O delegado James Cilkero Costa Torres, responsável pela investigação do crime que vitimou fatalmente Clavyl Guillyard Matheus dos Santos, 17 anos, natural da cidade de Cajazeiras informou que o acusado alegou legítima defesa. O crime foi registrado nesta quinta-feira (20), na cidade de Uiraúna.


O vigilante Pedro de Oliveira, mais conhecido por Pedro Guarda, 41 anos se entregou à polícia logo após a prática do homicídio.

O delegado contou que em depoimento, Pedro Guarda disse ter sido ameaçado com uma faca depois de uma discussão e para se proteger das ameaças, efetuou três disparos.

James revelou que o vigilante não tem porte de arma e estaria exercendo a profissão sem registro. Ele foi encaminhado à cadeia pública de Uiraúna.

DIÁRIO DO SERTÃO