Acusado de assassinar menor cajazeirense conta a motivação do crime


O vigilante Pedro de Oliveira, autor confesso do assassinato de Clavyl Guillyard Matheus dos Santos, 17 anos, contou detalhes em entrevista a imprensa sobre o crime cometido nesta quinta-feira (20), na cidade de Uiraúna.

Pedro Guarda como é mais conhecido relatou que no dia do ocorrido estava de serviço numa empresa onde presta serviços de guarda noturno quando o menor veio ao encontro dele e começou a discutir com o acusado.

“O indivíduo veio pra cima de mim falando que meu boné não era de polícia, e eu me afastando dele” afirmou Pedro.

O acusado do crime revelou ter sido ameaçado pelo menor que estava com uma faca e devido ao histórico violento do jovem que segundo o acusado teria esfaqueado um popular a mais ou menos 15 dias, o vigilante alegando legítima defesa efetuou três disparos que vitimou fatalmente o jovem.
Pedro negou que tivesse alguma “rixa” antiga com a vitima, e está a disposição da justiça para responder pelo homicídio.

Diário do Sertão