Jornalista natural de Itaporanga (PB) é encontrado morto em Tocantins



A Polícia Civil do Tocantins encontrou o corpo do jornalista Francisco Mateus da Silva Júnior, 46 anos, desaparecido desde o último sábado (03). Os suspeitos do crime, cujos nomes não haviam sido informados pela polícia até a noite desta terça-feira (06), foram presos nas cidades de Nova Rosalândia e Gurupi, interior do Tocantins, e teriam confessado. A confirmação da morte e prisão ocorreu por volta das 22 horas.



Segundo a Polícia Civil, o corpo da vítima estava no município de Lajeado, a 55 km de Palmas. No entanto, não foram repassadas informações sobre o local exato e a situação que se encontrava. A polícia chegou à localização após a prisão dos suspeitos. Uma entrevista deverá ser dada nesta manhã pelos delegados responsáveis pela operação, da Delegacia de Investigações Criminais (Deic), Vinicius Mendes e Liliane Albuquerque, sobre o desenrolar das investigações.

A motivação para o crime não havia sido divulgada até o fechamento desta edição, quando a equipe de investigadores ainda se encontrava no município de Lajeado trabalhando na remoção do corpo e acompanhamento dos trabalhos periciais.

Perfil

Mateus Junior é natural de Itaporanga (PB), filho de uma servidora do Hospital Distrital local, conhecida pelo nome de Creuza. Ele foi secretário de Comunicação do governo do Estado entre os anos de 2009 e 2010, assessor de comunicação da Prefeitura de Palmas, da Assembleia Legislativa, da Câmara Municipal de Palmas e da Federação do Comércio do Estado (Fecomércio). Atualmente trabalhava na Federação da Agricultura do Estado (Faet).

Fonte: Diamante Online com Jornal do Tocantins