Ginásio de CZ será usado como cadeia para eleitores que forem presos pela PM









A Polícia Militar de Cajazeiras, através do 6º Batalhão, e o Corpo de Bombeiros da 5ª Companhia estão dando início a uma série de medidas para reforçar a segurança antes, durante e depois das eleições do próximo domingo. A primeira delas foi reforçar o contingente de policiais e bombeiros.

Conforme anunciou o comandante do 6º BPM, tenente-coronel Enéas Cunha Rolim, cerca de 200 militares chegaram à cidade nesta quarta-feira (28) para reforçar a segurança durante a operação ‘Voto Seguro’, desencadeada em todo o Estado pela Secretaria de Segurança Pública.
Juntos aos policiais fixados no 6º BPM, a tropa de reforço já está realizando ações de rotina para coibir crimes eleitorais, bem como fará guarda diurna e policiamento dos locais de votação no dia do pleito.

Lei Seca, ‘cadeião’ e concentração da vitória

As polícias e o poder judiciário de Cajazeiras, em reunião nesta semana, decidiram tomar outras medidas para coibir crimes eleitorais no dia da votação.

Ficou decidido que haverá apenas um local escolhido para que os eleitores e militantes do candidato vencedor se concentrem para comemorar a vitória.

No caso de prisões por boca de urna ou outras infrações em Cajazeiras, a pessoa será conduzida a um ginásio que foi denominado pelo comandante da PM de “cadeião eleitoral”, onde ficará detida e será liberada minutos antes do término da  votação.

O comandante desmentiu o boato de que nestas eleições não haveria Lei Seca. Segundo ele, a proibição de venda de bebidas alcoólicas começa a partir das 00h do dia 1º e vai até as 18h do dia 02.