Brasil vence a Colômbia por 2 a 1 pelas eliminatórias da Copa do Mundo 2018







O Brasil venceu a Colômbia por 2 a 1 e fechou a oitava rodada das eliminatórias da Copa do Mundo 2018 com 15 pontos, na segunda posição, apenas um ponto atrás do líder Uruguai. Os gols do Brasil foram marcados por Miranda e Neymar, e Marquinhos fez contra o único da Colômbia. Foi a segunda vitória seguida após o início do trabalho do técnico Tite, que também levou o Brasil à vitória por 3 a 0 sobre o Equador na estreia. Nas próximas duas rodadas, a seleção enfrenta a Bolívia em 7 de outubro, em casa, e viaja para encarar a Venezuela no dia 11.

Os dois primeiros jogos de Tite no comando da equipe serviram para mostrar que o Brasil tem time para chegar à Copa do Mundo de 2018. Se antes, com Dunga, a vaga parecia ameaçada, o novo treinador tratou de afastar rapidamente essa ideia. O desespero dos brasileiros se justificava. No seis jogos anteriores nas eliminatórias, a seleção havia feito apenas 9 pontos dos 18 possíveis. Estava na sexta posição, fora da zona de classificação, e o futebol apresentado deixava dúvidas sobre o futuro. Em duas partidas, porém, tudo mudou. A meta da nova comissão técnica era conquistar 4 pontos na soma dos duelos contra o então líder Equador, em Quito, e a Colômbia, em Manaus. As vitórias e os 6 pontos não só deixam a seleção com 15, um atrás do líder Uruguai, como tiram um peso das costas dos jogadores para as próximas rodadas.

Tite parece também ter encontrado uma formação que se entende dentro de campo. Ele resgatou o lateral-esquerdo Marcelo, craque do Real Madrid, que não fazia parte dos planos de Dunga. E o camisa 6 foi um dos principais destaques dos dois jogos da seleção. Gabriel Jesus foi outra aposta certeira do treinador para ocupar a vaga de centroavante. As substituições também foram bem-sucedidas. Nas duas vezes em que entrou no lugar de Willian, Philippe Coutinho brilhou. Contra a Colômbia, Tite ainda mandou a campo no segundo tempo dois de seus pupilos dos tempos de Internacional. Giuliano, que entrou no lugar de Paulinho, fez o Brasil crescer no jogo. Já Taison, substituto de Jesus, pouco tocou na bola.

Prova de que os jogadores entenderam bem a filosofia de trabalho do novo treinador foi o primeiro gol do Brasil. Em jogada ensaiada logo aos 2 minutos, Neymar cobrou escanteio, Miranda se deslocou para a primeira trave e completou com precisão: 1 a 0. O gol deu tranquilidade à seleção, que criou pelo menos mais três boas chances para ampliar. Na melhor delas, Paulinho completou para a rede após bom cruzamento de Neymar, mas fez o desvio com o braço e levou cartão amarelo. Nas outras duas, o goleiro colombiano Ospina levou a melhor.

A Colômbia teve bons momentos no jogo, mas quase não criou oportunidades claras de gol. Tanto é que o gol do time foi contra, marcado de cabeça pelo zagueiro Marquinhos após cruzamento de James Rodríguez aos 35 do primeiro tempo. O Brasil continuou pressionando na segunda etapa e chegou ao segundo gol aos 28 minutos. Coutinho fez boa jogada pelo meio e tocou para Neymar na esquerda. O camisa 10 ajeitou para o pé canhoto e soltou a bomba, sem chance para Ospina. Em desvantagem no placar, a Colômbia não teve forças para empatar. A seleção brasileira se impôs fisicamente no final, segurou o placar e, depois do ouro na Olimpíada, fez definitivamente as pazes com a torcida.
El País