Ministério Público oferece denúncia contra policiais envolvidos em abordagem policial que culminou com morte de popular da cidade de Sousa



O Ministério Público do Estado do Rio Grande do Norte, ofereceu denúncia em desfavor dos policiais militares, Antônio Marcos Florentino dos Santos e Gildásio Gomes Bezerra. Conforme informações, no dia 4 de maio do ano de 2014, o sousense Heleno José da Silva foi vítima de um disparo de arma de fogo, efetuado pelo militar Antônio Marcos Florencio dos Santos, que estava trabalhando em companhia do também militar, Gildásio Gomes Bezerra durante uma abordagem policial entre as cidades de Tenente Ananias/RN e Lastro.

Segundo o Mistério Público, os denunciados retiraram do local do crime os seguintes objetos: uma moto Yamaha YBR 125, de cor vermelha, placa MNY 4675/Sousa-PB e um capacete pertencente ao sousense Heleno José da Silva que estava só no momento da ocorrência. No mesmo dia, por volta das 19h os denunciados, voltaram ao local do crime, afim de influenciar no processo penal, ao inserirem uma suposta arma, um revólver calibre 38 com três munições intactas e três deflagradas, no local do crime.

No dia do crime, Heleno saiu do bairro Alto do Cruzeiro em Sousa/PB, onde residia para efetuar um pagamento de uma pensão à sua ex-esposa em Tenente Ananias/RN e ao retornar no período da tarde, foi abordado pela polícia na saída de Tenente Ananias para o Lastro e foi morto durante a ação policial.

Após o ocorrido a polícia militar de Tenente Ananias atendendo solicitação de nossa reportagem emitiu relato para divulgação, veja:

Relatório de Ocorrência

Tipo de Ocorrência (Natureza): Troca de tiros entre dois suspeitos e a guarnição do destacamento de Tenente Ananias/RN
Data do Fato: 04 de Maio de 2014
Hora do Fato: Aproximadamente ás13h00min horas
Local do Fato: Divisa do estado do RN/PB.

Acusado:
Heleno José da Silva, CPF Nº xxxxxxxxxxxxxx e outro não identificado.

Histórico:

Que no dia, hora e local acima citado, a Guarnição de serviço fazendo abordagens de rotina, foi abordar dois suspeitos os quais estavam utilizando uma jaqueta jeans e um capacete e o outro uma jaqueta preta sem capacete, pilotando uma motocicleta vermelha de Yamaha modelo ybr vermelha placa de aluguel, sendo dado sinal sonoro de advertência para que os mesmos parassem não sendo obedecido tal Comando e de imediato foi disparado tiros em direção a essa GU, diante da agressão essa gu começou a revidar, onde os acusados vieram a cair da moto continuando a disparar na direção da gu, sendo que a pessoa acima identificada caiu próximo a moto citada e o seu companheiro entrou no mato seguindo atirando com uma pistola preta, onde a viatura desse destacamento de Tenente Ananias de placa OJZ 4345 foi alvejada no giroflex, como estava caído essa gu se dirigiu até o mesmo e de imediato conduziu ao hospital municipal de Tenente Ananias/RN, onde foi verificado seu óbito, essa gu se deslocou para o mato em busca do outro acusado, sendo pedido apoio ao destacamento da cidade do Lastro/PB, Choque de Sousa/PB, bem como a companhia de Alexandria/RN e os destacamentos das cidades vizinhas, onde foram feitas buscas na área circunvizinha, sendo informado pela senhora Francisca Maria da Silva, moradora das proximidades que tinha ouvido os latidos do cachorro e ao olhar em uma vereda próximo a um serrote viu uma pessoa passar correndo não conseguindo o identificar. Depois essa gu juntamente com o efetivo do Destacamento de Marcelino vieira, fez uma revista minuciosa no local onde foi encontrado dentro do capim ao lado do local em que o acusado acima identificado caiu 1(um) revólver calibre 38 com 3(três) capsulas deflagradas e 3 (três) capsulas intactas. O material apreendido ( descrito em seguida) foi entregue na 8ª DRPC de Alexandria/RN, para as providências cabíveis.

Uma moto Yamaha de cor vermelha de placa mny 4675/PB, sendo de propriedade da pessoa de José Caetano da Silva, residente na rua padre Carlos nº 13- Alto do Cruzeiro/ Sousa/PB
1(um) revólver 38 de marca Taurus de nº 832528 e (três) capsulas deflagradas e (três) capsulas intactas.

Tenente Ananias-RN, 04 de Maio de 2014.

Os denunciados serão citados pela Justiça para responder à acusação, por escrito, no prazo de dez
dias.

Sertão Informado