Brasil goleia Honduras por 6 a 0 e está na final do futebol masculino na Olimpíada


O Brasil vai disputar o ouro no futebol masculino pela quarta vez. A seleção goleou Honduras por 6 a 0 nesta quarta-feira e está na final da Olimpíada Rio 2016. A equipe do técnico Rogério Micale havia eliminado a Colômbia nas quartas de final com vitória por 2 a 0 e passou por cima dos hondurenhos com um gol-relâmpago aos 15 segundos de jogo, marcado por Neymar. Com a tranquilidade no placar, Gabriel Jesus marcou dois, Neymar fez mais um e Marquinhos e Luan completaram o placar. O adversário não poderia ser melhor para o futebol brasileiro: a temida Alemanha, que venceu a Nigéria por 2 a 0 na outra semifinal e garantiu vaga na decisão.

Ainda que a vitória da seleção tenha sido contra a fraca Honduras, a impressão que fica é que o técnico Rogério Micale acertou a equipe. Depois dos empates por 0 a 0 nos dois primeiros jogos, ele fez duas trocas ao longo da competição que fizeram o time render mais: tirou Thiago Maia e Felipe Anderson e colocou Walace e Luan. Com os dois, o Brasil venceu a Dinamarca por 4 a 0, a Colômbia por 2 a 0 e Honduras por 6 a 0. Apesar de ter sido a última seleção a marcar na Olimpíada, só no terceiro jogo, os comandados de Micale ainda não levaram gols. Mérito do treinador, claro, mas também da dupla de zaga formada por Marquinhos e Rodrigo Caio. Destaque também para o bom trabalho defensivo dos laterais Zeca e Douglas Santos, que apoiam pouco o ataque para dar mais liberdade ao quarteto ofensivo. O técnico parece ter encontrado um bom equilíbrio entre um time com quatro atacantes e uma defesa sólida.

O Brasil também tem podido contar mais com Neymar, que começou a Olimpíada sentindo o peso de ser ao mesmo tempo o capitão e o craque da equipe. Luan e Gabriel Jesus, principalmente, têm marcado gols que tiraram do camisa 10 a necessidade de salvar a equipe, como vinha acontecendo na seleção principal. A tão falada Neymardependência não existe no time olímpico. É sem essa pressão que Neymar tem mostrado o que tem de melhor. Contra Honduras, marcou o gol mais rápido da história dos Jogos Olímpicos. Assim que os hondurenhos deram a saída de bola, ele correu para cima dos zagueiros, pressionou os rivais e dividiu com o goleiro para abrir o placar para o Brasil aos 14 segundos.

Com as meninas fora da disputa pelo ouro, - a seleção feminina joga pelo bronze na sexta-feira - cabe ao futebol masculino a missão de conquistar o inédito título do futebol em Jogos Olímpicos. A final acontece no próximo sábado, às 17h30, no Maracanã. O adversário do Brasil é a temida Alemanha, na partida que pode ser tanto o melhor quanto o pior desfecho para o traumático 7 a 1.

El País