Presídio regional de Cajazeiras desenvolve ações de saúde, esporte e cidadania

 
 Secretaria de Administração Penitenciária (Seap), por meio da Gerência Executiva de Ressocialização (Seap), vem realizando diversas atividades de saúde, objetivando combater doenças infectocontagiosas, inclusive a tuberculose, dentro das unidades prisionais paraibanas. A Penitenciária Padrão de Cajazeiras está realizando até o final do mês de julho a coleta de escarros, testes rápidos para HIV e coleta para averiguação de tipagem sanguínea.

As ações objetivam melhorar as condições das pessoas privadas de liberdade, no sentido de proporcionar cidadania, por meio de orientações de saúde e atendimento médico.

A gerente de Ressocialização da Seap, Ziza Maia, falou do processo de prevenção desenvolvido na Paraíba: “Estamos realizando trabalhos em todas as regiões do Estado. Na semana passada, iniciamos pela Penitenciária Desembargador Romeu Gonçalves de Abrantes, o PB1, com esclarecimentos sobre a prevenção da tuberculose, inicialmente com os agentes de segurança lotados naquela unidade, uma vez que foi constatado em pesquisa recente que no Brasil as populações que mais sofrem com a incidência da tuberculose são os moradores de rua e os reclusos do sistema prisional, portanto, precisamos estar alertas com ações de combate a esta doença”.

O diretor da unidade, Jaílson de Matos Santos, também ressaltou a importância da iniciativa. “O desenvolvimento destas atividades educativas, além de proporcionar a valorização do indivíduo, impactam diretamente na questão do distensionamento do ambiente interno da unidade, trazendo orientações através de palestras e exercitando a cidadania para esta população”, comentou.

Outras atividades – Além das ações voltadas especificamente para a área da saúde, outras atividades estão sendo desenvolvidas no Alto Sertão do Estado, como palestras de combate à violência doméstica, tendo como público alvo os detentos indiciados nos artigos desta modalidade criminal, assim como a prevenção e combate às drogas, direcionadas aos indiciados por tráfico de entorpecentes e, ainda, torneios mensais de futsal, como forma de disseminar a cultura da prática esportiva em benefício da saúde e a socialização entre eles.

A Penitenciária Padrão de Cajazeiras conta atualmente com 250 reclusos, dos quais 20 deles realizam trabalhos internos na cozinha e na quadra do estabelecimento prisional e 180 fazem costura de bolas, numa parceria da Seap com a indústria de bolas e chuteiras Carreiro, da cidade de Patos.

Assessoria