Jeová pode ser candidato a prefeito em CZ se não for aberto espaço para o PSB na coligação proporcional



Faltando quatro dias da vinda do governador Ricardo Coutinho (PSB), a Cajazeiras, oportunidade que deve anunciar o nome do candidato a vice na chapa majoritária conforme programado anteriormente, o clima anda bastante tenso nas hostes de Cajazeiras. Todo motivo dessa tensão é o isolamento do PSB, ocasionado pelo PTB que reuniu nove partidos numa coligação proporcional em convenção realizada nessa terça-feira (26).

Ao ser encerrada a convenção que firmou aliança do PTB com o DEM, PHS, PMN, PMB, PT do B, PSC, PROS e PR, os desdobramentos começaram a acontecer. Uma reunião no final da tarde entre o deputado Jeová Campos (PSB), os vereadores Marcos Barros(PSB), Alisson Voz e Violão (PSB) e Nilsinho (PDT), além do pré-candidato Rivelino Martins (PSB), culminou na elaboração de um documento encaminhado ao governador Ricardo Coutinho e o presidente estadual do PSB Edvaldo Rosas, cujo teor é a decisão da maioria dos socialistas que solicitam a inclusão do PSB na coligação formada antes da ata ser protocolada no cartório eleitoral. Caso contrário, o deputado Jeová Campos deve ser indicado pelo governador o candidato do PSB. Evidentemente, isso ocorrendo o nome da prefeita Denise Albuquerque seria substituído.

O impasse promete mais desdobramento e a expectativa está voltada pelo posicionamento do governador Ricardo Coutinho nesse imbróglio.



Redação Portal CZN