Comandante do 6º BPM de Cajazeiras fala sobre ocorrências nesta terça-feira em Cajazeiras e diz que PM evitou homicídio



O comandante da Polícia Militar de Cajazeiras, tenente-coronel Enéas Cunha Rolim, revelou que a prisão de Felipe Rodrigues dos Santos, de 21 anos, conhecido como “Felipe Alemão”, e a apreensão de uma espingarda calibre 12 de fabricação caseira pode ter evitado mais uma morte na cidade.


Felipe foi preso na noite desta terça-feira (12) após ser perseguido e preso pelo Trio da ROTAM quando ele e mais dois amigos passaram em uma moto modelo Honda Biz pela Avenida Romualdo Rolim, no centro da cidade.

Os outros dois jovens conseguiram escapar, mas Felipe foi alcançado e detido na Rua Alberto Santos Dumont , no Bairro Capoeiras.

Segundo o comandante da PM, ele estava portando uma espingarda calibre 12 de fabricação caseira idêntica à que estava com o jovem Antônio Lucas Ferreira Coelho, o  ‘Luquinhas da Asa’, assassinado poucas horas antes em Cajazeiras. Tenente-coronel Cunha acredita que o suposto acusado teria o intuito de vingar a morte de Luquinhas.

Sobre este homicídio, o comandante lamentou que um jovem de apenas 16 anos tenha se tornado um ‘soldado do crime’ para facções de Cajazeiras e Sousa.

“Um jovem de pouca idade, mas que já vinha há um certo tempo envolvido em ações criminosas. Um jovem que infelizmente fez as escolhas erradas e devido ao seu grau de envolvimento e à sua periculosidade, acabou sendo vítima da própria situação em que ele se encontrava inserido”, frisou tenente-coronel Cunha.

O coronel destacou também o caso do policial da reserva que atirou no popular Chico Rolim fato registrado nesta terça-feira (12) e que segundo foi apurado o militar agiu em legitima defesa ao ter sua moto colhida propositalmente pela carro de Chico Rolim e que para não morrer efetuou os tiros.



DIÁRIO DO SERTÃO