Casa onde mãe e filho foram mortos com requintes de crueldade é incendiada na tarde deste domingo em Cajazeiras





































A casa onde foram mortos o jovem Rafael da Silva de Sá, 22 anos e, sua genitora, Maria Berenice de Sá, 54 anos, localizada no Sítio Papa-Mel, na Zona Rural de Cajazeiras foi incendiada na tarde deste domingo (03).

Segundo informações, moradores notaram a fumaça saindo da casa e acionaram a PM bem como o Corpo de Bombeiros.

Os militares do Corpo de Bombeiros, apagaram o fogo além de fazer o rescaldo da casa para evitar novos focos de incêndio. Possivelmente o incêndio tenha sido criminoso.

Uma ficha informativa foi confeccionada e será entregue na Polícia Civil de Cajazeiras, para  que o caso seja investigar.

 Rafael e Maria Berenice, foram mortos com requintes de crueldade na noite do dia (19/09/2015) dentro de casa.

Os corpos foram encontrados pelo outro filho de Maria Berenice de Sá, identificado como Alberto Silva, que ao retornar para casa, por volta das 23hs00 daquele sábado (19), encontrou a portar da casa fechada e pulou pela janela onde encontrou os corpos amarrados; braços e pernas e cobertos por lençóis.

Na oportunidade, os corpos não apresentavam perfuração à bala, nem de arma branca, possivelmente sendo as vítimas mortas por meio de asfixia.

Na residência não havia sinais que tivesse sido revirada, ou algum objeto subtraído naquele momento. Logo após os primeiros levantamentos, a polícia foi informada do desaparecimento de uma motocicleta Honda, Titan/150, de cor preta, placa: QFG-1689 e, um aparelho celular, pertencente a Rafael.

Até esta data o acusado ou acusados nunca foram presos.