Polícia prende homem acusado de aplicar golpes na venda de produtos eletrônicos pela internet



A Polícia Civil da Paraíba, por meio de investigações realizadas pela Delegacia de Defraudações e Falsificações – DDF - de João Pessoa, prendeu nesta quarta-feira (1º) o universitário Silas Evaristo Ferreira Neto (FOTO), de 41 anos, natural do Rio de Janeiro, em razão de fraudes relacionadas à negociação de produtos eletrônicos via internet e via sites de anúncios.

A fraude alcança valor superior a R$ 15 mil em produtos de informática que eram negociados pela internet, mas na verdade não existiam.

Segundo o delegado Lucas Sá, da DDF, as investigações comprovaram que o suspeito apresentava-se a colegas de turma do curso de redes de computadores e a diversas outras vítimas, pelas redes sociais, ganhando a sua confiança e informando que teria um sobrinho nas forças armadas, que viajaria com frequência ao Haiti e que trazia constantemente diversos produtos eletrônicos a um preço acessível.

“Utilizando-se do argumento de que seu sobrinho poderia trazer produtos de informática do exterior a baixo custo, o universitário conseguiu negociar com mais de dez vítimas em poucos meses, em geral estudantes universitários da área de informática, que investiram suas economias para a aquisição de equipamentos eletrônicos que seriam utilizados na faculdade, repassando um valor total superior a R$ 15 mil para a conta pessoal do suspeito”, esclareceu o delegado Lucas Sá.

As investigações confirmaram que os produtos oferecidos às vítimas sequer existiam. Também não existia nenhum intermediador que trouxesse os produtos do exterior. O suspeito fornecia fotos de produtos retiradas da própria internet, além de falsos comprovantes de pedidos e de envio dos produtos, para manter as vítimas e conseguir concluir as negociações, recebendo os valores negociados de maneira criminosa.

“Foi descoberto, ainda, que o suspeito responde a processo criminal na Justiça Federal de Mato Grosso (MT), por crime de peculato, relacionado a desvio de valores de uma agência dos correios”, disse Lucas Sá.

O suspeito foi preso em flagrante pelo crime de estelionato e permanecerá na carceragem da Central de Polícia Civil de João Pessoa, aguardando o seu encaminhamento à audiência de custódia.

LIBERDADE PB

Com Secom - PB