Polícia Civil prende mototaxista e esclarece crime de homicídio



Uma ação conjunta entre o Grupo Tático Especial (GTE) e agentes da Delegacia de Roubos e Furtos da Polícia Civil de Sousa, sob a coordenação da delegada Seccional Patrícia Forny e o delegado Carlos Seabra, resultou na prisão do mototaxista Ribamar Pereira da Silva, conhecido também como “Bamar”, já que existia em seu desfavor um mandado de prisão expedido pela Justiça sousense pelo crime de homicídio.

A prisão aconteceu por volta das 18h de ontem (15), no bairro Massapé. Conforme informações, “Bamar” é acusado de ter assassinado com tiros de revólver no dia 1º maio do corrente ano, dentro de um banheiro de um bar, o popular Raimundo Nonato Moreira Dantas, conhecido também como “Dulino”.


O outro envolvido no crime identificado como Edjones Maia da Silva, foi preso na operação “Narcos” e se encontra a disposição da Justiça. Com Edjones os policiais apreenderam um revólver calibre 38, supostamente foi usado no crime de homicídio contra “Dulino”.


“A arma será submetida a perícia técnica, no caso o confronto balístico, para definir se é realmente a arma usada no crime”, esclareceu a Delegada Seccional Patrícia Forny.

Após a prisão o acusado foi encaminhado à Delegacia de Polícia Civil e após os procedimentos necessários ao caso, foi conduzido à Colônia Penal Agrícola do Sertão, onde ficará a disposição da Justiça.

Relembre o Caso:

Uma guarnição da Polícia Militar, comandada pelo Cabo G. Mendes, foi informada por volta das 2h deste domingo 1º de maio de 2016, através do Centro de Operações da Polícia Militar (COPOM), para verificar uma ocorrência de homicídio no bar Vila Real, localizado as margens da BR 230 em Sousa.

Diante das informações, imediatamente a polícia foi até o citado local e constatou a veracidade do fato, encontrando o corpo do mototaxista, Raimundo Nonato Moreira Dantas, conhecido como “Durindo”, caído no interior do banheiro do citado bar com disparos de arma de fogo na cabeça.

Conforme informações, a vítima entrou no banheiro quando uma pessoa não identificada lhe seguiu e efetuou os tiros e em seguida fugiu sem deixar pista. Já vítima teve morte instantânea. Uma equipe do SAMU esteve no local e constatou o óbito da vítima.

 
De acordo ainda com informações, a vítima era irmão do ex-albergado Jorge Luiz Moreira Dantas, conhecido também como “Jorjão” que tinha 35 anos, executado em agosto de 2015 em um posto de combustíveis da cidade. O bar foi isolado até a chegada do delegado de plantão e após os procedimentos necessários o corpo foi levado ao Núcleo de Medicina e Odontologia Legal da cidade de Patos.


Da Redação do Sertão Informado