"Não dói no útero, dói na alma", diz vítima de estupro coletivo




A menor estuprada por 33 criminosos no Morro da Barão, na Praça Seca, em Jacarepaguá, usou as redes sociais para agradecer o apoio de milhares de internautas do país inteiro. C.B., de apenas 16 anos, passou a noite em casa com a família e, na manhã de hoje, modificou a foto de seu perfil, incluindo o lema que ganhou força nas últimas horas: "Eu apoio o fim da cultura do estupro". "Não, não dói no útero. Dói na alma", afirmou a jovem. "Realmente pensei que seria julgada mal, mas não fui."

Menor vítima de estupro coletivo deixa hospital no Rio

Mais de 5 000 pessoas curtiram sua postagem no Facebook e centenas escreveram mensagens de solidariedade à adolescente em apenas duas horas: "Muita força pra você!! As mulheres do Brasil todo estão do seu lado", escreveu uma jovem do Rio de Janeiro. Outra, de Fortaleza, acrescentou: "Essa luta não é só sua. É nossa! Não se sinta sozinha flor. Vai dar tudo certo".

Em nota, o ministro da Justiça e Cidadania, Alexandre de Moraes, repudiou o ato de violência praticado contra a menor e se colocou "à disposição da SSP/RJ para auxiliar nas investigações" e afirmou que "discutirá na próxima terça feira com os Secretários de Segurança do País o tema violência contra a mulher". "O estupro representa a maior violência à dignidade da mulher e deve ser duramente reprimido.", afirmou Moraes.

A presidente afastada Dilma Rousseff também usou as redes sociais para manifestar seu apoio à adolescente. Pelo Twitter, Dilma afirmou que presta total solidariedade à menor de idade.

Fonte: Veja
"Não dói no útero, dói na alma", diz vítima de estupro coletivo "Não dói no útero, dói na alma", diz vítima de estupro coletivo Reviewed by Ângelo Lima on 12:58:00 Rating: 5

Previsão do Tempo